Geovane Santos | Agência Sertão
Anúncio

Geovane Santos | Agência Sertão

O Campeonato Municipal de Futebol de Campo Amador de Guanambi – Edição 2018 vai ser retomado após ficar suspenso desde o dia 12 de outubro, em cumprimento a decisão judicial expedida pelo juiz de direito da Comarca de Guanambi, João Batista Pereira Pinto, no dia 11 de outubro.

Nesta segunda-feira (22) a diretoria da Liga Desportiva Guanambiense (LDG), através do presidente Isaías Silva, emitiu um comunicado aos presidentes dos clubes que participarão da segunda fase do campeonato municipal, excluindo o Ipiranga Esporte Clube e estipulando o retorno do campeonato, através de um novo calendário, fixando o reinício para o dia 3 de novembro.

A decisão objetiva cumprir o artigo 41 do regulamento da competição, que veta a participação de agremiações que estejam com o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) irregular ou baixado na Receita Federal. A resolução da LDG atende ao pedido do Esporte Clube Bahia de Guanambi que entrou com uma ação na justiça comum, após ter o pedido negado pelo Tribunal Desportivo da LDG.

No pedido de tutela provisória de urgência, aceito pela justiça comum, o Bahia alegava que no decorrer da competição, iniciada no dia 12 de agosto, foi verificado irregularidades no CNPJ do Ipiranga Esporte Clube, o que, segundo o autor “inviabilizaria a participação da equipe no campeonato”, com base no artigo 41.

No relatório, o Bahia argumentava ainda que o CNPJ do Ipiranga só foi regularizado após a terceira rodada, justamente a partida contra o Bahia, ocorrida no dia 9 de setembro.

O presidente da LDG, Isaías Silva, explica que agiu de boa fé aceitando o documento entregue pelo Ipiranga. “Eu acatei um documento, um protocolo que veio da Receita Federal carimbado de boa fé, até por que esse protocolo tinha a prerrogativa que estava sendo regularizado o CNPJ do Ipiranga, para o clube continuar disputando”, pontua.

Com a exclusão do Ipiranga, o Bahia retorna ao campeonato com a pontuação conquistada na primeira fase, com essa decisão os confrontos das quartas de finais foram alterados.

O presidente do Esporte Clube Bahia, Josemar Teixeira Silva, alega que o clube queria apenas o cumprimento do regulamento. “Nosso pedido é que o regulamento seja cumprido, com base no artigo 41, se for o Bahia a entrar na vaga, se o Bahia tem ponto suficiente para isso, que entre o Bahia”, avalia.

Confira os confrontos:

(03/11)
15h Bira e Cia x Vênus
17h Mutanense x Bahia

(04/11)
15h Hallis x Portuguesa
17h Palmeirinhas x Ceraíma

Confira também o comunicado e a portaria que exclui o Ipiranga:

Anúncio

Deixe uma resposta