Reprodução
Anúncio

Um aplicativo de celular para denunciar casos de racismo na Bahia será lançado na próxima segunda-feira (19/11), pelo Ministério Público estadual (MP-BA). Assim, situações sofridas ou testemunhadas em todo o estado poderão ser denunciadas ao órgão com mais agilidade e segurança.

Chamada de “Mapa do Racismo”, a ferramenta trará informações que vão ajudar as pessoas a identificar casos de racismo e possibilitará o registro de denúncias anônimas de discriminação racial, intolerância religiosa, injúria racial e racismo institucional. Será possível enviar fotos, áudios, textos, vídeos e digitalizar documentos.

O lançamento do aplicativo será às 9h do dia 19, véspera do Dia da Consciência Negra, na sede do MP-BA no CAB, em Salvador. Na ocasião também será lançada a campanha publicitária “Racismo não se discute, se combate”.

ATUAÇÃO ESTRATÉGICA

O ‘Mapa do Racismo’ possibilitará o georreferenciamento dos casos de racismo e disponibilizará ao público os dados estatísticos dos registros por município. “A gente vai poder, a partir desses dados georreferenciados, orientar a atuação ministerial. Se for constatado que em determinada comarca, ou região, há maior incidência, por exemplo, de intolerância religiosa, poderemos focar em um trabalho preventivo do MP nessa cidade”, afirmou a promotora de Justiça Lívia Vaz, coordenadora do Grupo de Atuação Especial de Proteção dos Direitos Humanos e Combate à Discriminação (Gedhdis). Ela destacou também que o usuário do aplicativo poderá ter acesso fácil a notícias e outros materiais informativos e educacionais sobre racismo.

A iniciativa é do Gedhdis e do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos (Caodh), coordenado pela promotora de Justiça Márcia Teixeira.

Via Aratu Online

Anúncio

Deixe uma resposta