Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou hoje (14), ao final de um café da manhã com jornalistas, que deve exonerar o presidente dos Correios, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, por ele ter se comportado como “sindicalista”.

Segundo a Folha de S. Paulo, o chefe do Executivo nacional afirmou não ter gostado dos gestos do general durante audiência pública na Câmara, a exemplo de ter tirado fotos com parlamentares de esquerda e de ter dito que não haverá privatização dos Correios, como é planejado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele ainda disse que está estudando um substituto para o cargo.

Ontem (13), Bolsonaro demitiu o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, que ocupava a Secretaria de Governo da Presidência da República. Ele será substituído pelo general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, que é comandante militar do Sudeste.

ColaboreSe você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante. Saiba como! .

Deixe uma resposta