A AES Tietê informou ao mercado que encerrou as negociações para compra dos ativos da Renova Energia, em função do não cumprimento das condições prévias por parte da vendedora.

“A companhia reforça que continua engajada em sua estratégia de crescimento, analisando oportunidades de projetos que criem valor para seus acionistas”, disse AES Tietê, em comunicado divulgado na noite desta quinta-feira, 10 de outubro.

A AES Tietê havia feito uma proposta de compra do Complexo Eólico Alto Sertão III (438 MW- Fase A), no valor de R$ 350 milhões, e para a FASE B (305 MW), a serem instalados, por R$ 90 milhões.

A Renova precisa vender o ativo para se livrar de uma dívida de R$ 933 milhões com o BNDES, referente a financiamento tomado com o banco para o empreendimento. Em agosto, o BNDES prorrogou por 60 dias o pagamento do empréstimo. A Fase A está com as obras paralisadas há 3 anos.

Em setembro, a Agência CanalEnergia havia publicado que a norte-americana GE sinalizava para o rompimento do contrato de fornecimento de turbinas para o empreendimento, localizado na Bahia.

A Renova Energia terminou o segundo trimestre de 2019 com prejuízo de R$ 426,5 milhões. O valor supera em 240,8% o prejuízo do mesmo período do ano passado.

A receita operacional líquida da empresa chegou a R$ 15,6 milhões, bem abaixo dos R$ 205,8 milhões registrados no segundo trimestre de 2018. O Ebitda da empresa ficou negativo em R$ 334,2 milhões.

Via CanalEnergia

Este post foi modificado pela última vez em 11 de outubro de 2019 - 10:00 10:00