Reprodução / Polícia Civil

Uma decisão judicial, publicada no Diário da Justiça do Estado da Bahia na última segunda-feira (17), colocou em liberdade Aldo Berto Castro, o Delton.

Preso desde 2015, ele é acusado de chefiar uma quadrilha de tráfico de drogas e de participação em pelo menos 50 homicídios em Guanambi. Ele estava preso no presídio de segurança máxima de Serrinha, Bahia.

A decisão da juíza Adriana Silveira Bastos, da 1º Vara Criminal de Guanambi, foi relativa a suposta participação do Delton no homicídio de César de Azevedo Santos, ocorrido no dia 30 de setembro de 2017.

Segundo a decisão, não ficou comprovada a participação do então acusado como mandante do crime. A defesa alegou que Delton já encontrava-se custodiado e a juíza entendeu que não houve consistência comprobatória de sua participação no referido homicídio.

Veja também: PRF apreende 800 Kg de maconha em Montes Claros, carga teria como destino Guanambi

“…expeça-se o alvará de soltura de ALDO BERTO DE CASTRO, no BNMP2, que deverá ser cumprido somente se não estiver preso por outros motivos. Intimem-se pessoalmente os acusados. Notifique-se o representante do Ministério Público, bem como o defensor dos acusados. Certificada a preclusão, encaminhem-se os autos à Juíza Presidente do Tribunal do Júri. Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se. Guanambi(BA), 13 de fevereiro de 2020. ADRIANA SILVEIRA BASTOS Juíza de Direito”, diz trecho da decisão.

Segundo apurado pela Agência Sertão, não foi informado ao sistema penitenciário que Delton respondia por outros crimes e ele acabou sendo solto nesta terça-feira (18).

A soltura de Delton acontece menos de um mês depois da prisão de Fabiano Almeida dos Santos, o Baú, ocorrida no dia 25 de janeiro, no Estado do Ceará. A polícia os considera rivais na disputa por pontos de tráfico na cidade de Guanambi.

Veja também: Guerra de facções fez taxa de homicídios disparar em Guanambi

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui