Nesta quinta-feira (21), a prefeitura de Guanambi emitiu o Boletim das Arboviroses, afirmando que há 70 casos confirmados de dengue no município nos primeiros meses de 2020. A quantidade é quase quatro vezes maior do que o registrado em todo o ano de 2019, quando foram registrados 19 casos.

Além dos casos de dengue,  há registrados 16 casos de chykunguya e 3 casos de Zika, todos transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti

Há um mês, os dados divulgados p ela Vigilância Epidemiológica apontavam que havia 72 casos suspeitos notificados em Guanambi. Destes, 10 casos estavam confirmados à época.

Nos últimos 30 dias, houve um aumento de 60 casos confirmados na cidade.

O número total de casos notificados passou para 296, segundo o boletim mais recente. Destes, há 146 casos em investigação e 80 descartados.

Os moradores têm usado as redes sociais para reclamar e solicitar que sejam tomadas providências em relação ao acumulo de lixo e mato em terrenos. No entanto, muitos proprietários ainda não tomaram as devidas providências e a gestão municipal não fez notificações ou limpeza desses locais que são propícios para a proliferação do mosquito aedes aegypti.

No último dia 13, o fiscal de higienização da Prefeitura de Guanambi, Gilberto Souza, afirmou que terá inicio a fiscalização, em todo município, visando o cumprimento da lei 1.289/2019 que dispõe sobre limpeza e higienização em imóveis no município de Guanambi e distritos. No entanto, até o momento, muitos lotes estão acumulando lixos e água na cidade.