Os vizinhos imobilizaram o animal com uma corda e saíram arrastando pelas ruas até a morte ( Foto/ Reprodução)

Um cachorro foi morto por populares em Poções-BA, no último domingo (25), após arrancar a orelha de uma criança. O crime aconteceu no bairro Alto do Paraíso e a situação chocou toda a cidade.

O animal da raça Pitbull que tinha o nome de Hulk, estranhou uma criança e a atacou, como consequência, cortou a orelha e causou alguns outros ferimentos. Os vizinhos revoltados com a situação, imobilizaram o animal com uma corda e saíram arrastando pelas ruas até a morte. Confira o vídeo.

 

Em seguida, o animal foi descartado em um terreno. A situação já foi denunciada na Delegacia de Policia Territorial de Poções pela Associação Amigos dos Bichos (AAB).

Em sua rede social a AAB repudia a situação e alerta a população sobre as medidas que deveriam ser tomadas – “De início o animal deveria ser entregue para ser examinado em um centro de Zoonose ou equipe de epidemiologia da cidade, ficando 10 dias em observação. Em seguida ele seria entregue ao tutor, e este responsável pelo o que ocorreu com a criança”.

Segundo informações de populares, a criança foi socorrida e seu estado de saúde é estável. A idade da criança não foi informada e o tutor do animal não manifestou sobre o caso.

Maus-tratos contra animais podem dar até cinco anos de prisão

A lei que aumenta a pena para maus-tratos contra gatos e cachorros foi publicada no último dia 30 de setembro, no Diário Oficial da União. O texto altera a Lei de Crimes Ambientais aumentando a pena – que passa a ser de dois a cinco anos de reclusão, com multa e proibição de guarda. O autor do crime passa também a ter um registro de antecedentes criminais.

Antes das mudanças, a penalidade para violência contra animais silvestres, domésticos e domesticados era de detenção de três meses a um ano. As alterações se referem apenas a gatos e cachorros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui