Início Destaques Eleições em números: Ceraíma deu a maior vitória percentual a Nilo Coelho

Eleições em números: Ceraíma deu a maior vitória percentual a Nilo Coelho

Núcleo de Ceraíma - Foto Agência Sertão
Advertisement

O prefeito eleito Nilo Coelho (DEM) conseguiu seu melhor desempenho percentual nas urnas do Distrito de Ceraíma. Assim com em 2016, a localidade votou em peso no ex-governador, ajudando a ampliar a margem de 10.302 votos frente ao segundo colocado, o atual prefeito Jairo Magalhães.

Nas três seções do Núcleo, Nilo obteve 864 votos (73,53%), contra 290 votos (24,94%) de Jairo e 21 votos (1,79%) de Valda. Foi no Núcleo de Ceraíma onde Nilo Coelho obteve sua maior diferença em uma única seção. Na 103 foram 200 votos a mais que o adversário (289 x 89 x 5). Já a urna com maior quantidade de votos foi da seção 163, na mesma localidade, 296 contra 100 de Jairo e 6 de Valda.

A vantagem em Ceraíma foi ampliada em relação a 2016. Na ocasião, Nilo teve 693 (67%) votos no Núcleo, contra 342 votos (33%) de Jairo.

Resultado no Núcleo de Ceraíma por seção

Seção Nilo Jairo Valda
103 289 89 6
104 279 101 10
163 296 100 5
TOTAL 864 290 21

Nilo também venceu nas seções da Vila de Ceraíma e dos povoados de Pará e Baú. Juntas, as três localidades deram 403 votos (66,61%) para Nilo, 194 votos (32,07%) para Jairo e 8 votos (1,32%) para Valda.

Localidade Seção Nilo Jairo Valda
Vila de Ceraíma 105 164 79 4
Pará 131 100 66 1
Baú 134 139 49 3
Total 403 194 8

 

Veja as outras matérias da série Eleições em Números

Nilo Coelho venceu em 126 das 158 urnas

Jairo foi melhor em Morrinhos e em comunidades rurais

Nilo reverteu desvantagem de 2016 e venceu eleição em Mutãs

Veja como votaram os bairros, distritos e comunidades rurais de Guanambi

Guanambi teve recorde de comparecimento na eleição

Nilo Coelho recebeu a segunda maior votação da história em Guanambi

Valda do PT não foi votada em três urnas

Eleições de 2016

Veja como foi a votação para prefeito nos bairros de Guanambi

Veja como votou a sede, os distritos e a Zona Rural

 

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta