Conquista e Região

Vitória da Conquista registrou dois óbitos e mais de 4.300 casos de Dengue, Zika e Chikungunya em 2020

Publicado por
Tiago Marques
Compartilhado

O Centro de Controle de Endemias de Vitória da Conquista apresentou um balanço das ações de combate ao mosquito aedes aegypti em 2020. O município registrou 4.240 casos confirmados de dengue, 48 de zika e 76 de chikungunya nos últimos doze meses. Duas pessoas morreram após contraírem a forma mais grave da dengue no ano passado.

Segundo o Centro, a equipe encontrou muitos desafios no trabalho de combate à proliferação do mosquito da dengue, principalmente em função da pandemia da Covid-19, que limitou e continua limitando os acessos dos agentes às residências. Contudo, houve intensificação nas ações de campo, em locais como terrenos baldios e imóveis que possuíam acesso pela lateral, além do trabalho feito de porta em porta com os moradores, deixando uma mensagem de alerta e cuidado.

Ainda de acordo com o centro, foram inspecionados mais de 122 mil imóveis, e feitas quase seis mil visitas aos pontos estratégicos do município, como ferros velhos, empresas de transporte de cargas, borracharias e afins no ano de 2020.  Também foram recolhidos mais de 192 toneladas de pneus, maior quantidade do material já recolhida no município.

Além disso, o fumacê realizou a pulverização de inseticida a Ultra Baixo Volume (UBV) em 26 localidades da zona urbana e rural, atendendo 72.522 mil imóveis. Em outras 46 localidades, foi realizado bloqueio com UVB portátil, por meio de um equipamento acoplado nas costas dos agentes, que atendeu mais de 15 mil residências. Na avaliação do Centro, estas ações colaboraram para que o número de ocorrências de casos das arboviroses não fosse ainda maior no município.

Para 2021, as ações deverão ocorre em trabalho conjunto das secretarias de Saúde, Serviços Públicos e Meio Ambiente, com o apoio do Núcleo Regional de Saúde e da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

“A nossa maior parceira ainda é a população. Todos podem contribuir muito, fazendo o seu papel para evitar qualquer tipo de criador do mosquito, desde um pequeno recipiente até as caixas d’água, que devem ser protegidas ou informadas ao nosso Centro de Controle, para que a nossa equipe possa chegar até lá para eliminar os possíveis focos. Esperamos que a população colabore, realmente, para que tenhamos um ano com o menor número possível de ocorrências das arboviroses aqui em nossa cidade”, reforça o coordenador, Eliezer Silveira.

O Centro de Controle de Endemias de Vitória da Conquista disponibilizou um telefone para  denúncias ou para solicitar a visita dos agentes de endemias. O número é (77) 3429-7421.

Tiago Marques
Publicado por
Tiago Marques

Notícias recentes

Prefeitura de Salvador contratará cerca de 200 profissionais de saúde nos próximos dias

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, anunciou nesta quarta-feira (26), que vai contratar mais 200…

Guanambi começa a vacinar crianças de 11 anos contra Covid-19 nesta quinta-feira

O município de Guanambi irá vacinar as crianças de 11 anos sem comorbidades contra a…

Prefeitura de Guanambi nomeou comissão para realização de concurso público com 100 vagas

O decreto de nomeação da Comissão Especial de Concurso Público para o preenchimento de vagas…

Prazo para regularização do Simples Nacional foi ampliado para 31 de março

Os donos de pequenos negócios que estão com débitos com o Fisco terão mais tempo…

Bamin abre mais de 30 vagas de emprego para Caetité, Jequié, Salvador e Ilhéus

A Bahia Mineração (Bamin) está ofertando 31 vagas de emprego em Caetité, Ilhéus, Jequié e…

Enchente histórica de 1992 em Guanambi completa 30 anos nesta quarta-feira

As chuvas intensas e enchentes assolaram muitos municípios baianos no fim de 2021 e trouxeram…