Tiago Marques | Redação 96FM

O auditório do IF Baiano Campus Guanambi sediou a “I Conferência Territorial de Juventude Rural do Sertão Produtivo”. Com o tema “As Várias Formas de Mudar o Campo com a Juventude Rural da Bahia”, o evento ocorreu durante todo o sábado (10) e contou com a participação de jovens do campo, lideranças sindicais, representantes governamentais e de movimentos sociais. Organizado pelo Conselho de Desenvolvimento Sustentável do Sertão Produtivo (CODESP) a organização teve o apoio dos profissionais do Núcleo de Pesquisa e Extensão do Território Sertão Produtivo (NEPETESP).Ceravita post

Na abertura da conferência compuseram a mesa, Roberto Lima, diretor do Campus Guanambi, Donizete Santos, Coordenador do CODESP, Felizarda Viana, Coordenadora do NUPETESP, Joselma Castro, secretária de Juventude Rural do Polo Sindical de Guanambi, Marly Ribeiro, assessora da Secretaria Estadual de Juventude Rural da FETAG e Antônio Carlos (Tonga), representante da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado. Antes dos discursos, ocorreu uma apresentação artística de música com os jovens candibenses Fabrício, Daniel e Bruno.

O diretor do Campus, Roberto Lima deu as boas-vindas aos participantes, ressaltou a relevância do evento e a satisfação de ceder as dependências da Instituição para sediar a primeira Conferência Territorial da Juventude do Campo. A etapa territorial da Conferência serviu para o debate das condições dos jovens do campo no atual cenário socioeconômico regional e nacional.

Sketch Post

Nos debates foram abordados diversos temos como a agroecologia e a convivência com o semiárido, sindicalismo entre os jovens do campo para provocar mudanças, acesso dos jovens do campo à educação e políticas públicas, empoderamento e mobilização dos jovens do campo.

Entre as propostas dos jovens do campo do Sertão Produtivo, destaque para cobrança pelo monitoramento da água em regiões de mineração, em especial sobre contaminação por Urânio. Os impactos das grandes obras na região também foram debatidos, tendo como proposta aprovada a cobrança por estudos de impactos ambientes das obras de energia eólica, em especial sobre a devastação vegetal e degradação de nascentes. A conferência também vai encaminhar a proposta de luta pela preservação das comunidades remanescentes de quilombolas na região, em especial da Comunidade de Malhadas em Caetité, ameaçada pela implantação do projeto  de mineração Pedra de Ferro.

Os delegados eleitos irão participar da 1ª Conferência Estadual de Juventude Rural, nos dias 15 e 16 de outubro, no município de Feira de Santana. A  3ª Conferência Nacional da Juventude acontecerá em Dezembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui