22.5 C
Guanambi
18 C
Vitória da Conquista

Philip Morris vai investir R$ 168 milhões em projeto de tabaco em Cocos no Oeste da Bahia

9,099FãsCurtir
15,413SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
823InscritosInscrever
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Advertisement

jornaldamidia.com.br

Uma das maiores empresas globais da área de tabaco, a Philip Morris anunciou, nesta sexta-feira (11), investimentos de R$ 168 milhões e geração de 400 empregos diretos na produção de tabaco curado no município de Cocos, no Oeste da Bahia. Protocolo nesse sentido foi assinado com o Governo da Bahia, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE). O documento foi firmado entre o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda, e os gerentes da Philip Morris Brasil, Luís Camarate e Marcos Moraes.

O projeto em Cocos consiste na implantação de um complexo agroindustrial, compreendido desde a compra das sementes até a colheita de tabaco. “O terreno já está em fase de terraplanagem e a expectativa é que a primeira colheita já seja feita no segundo semestre deste ano. Escolhemos Cocos por causa do clima e solos excelentes, possibilidade de irrigação e mecanização da produção”, explica Camarate.

Todo tabaco será produzido na Bahia e transferido para o Rio Grande do Sul para o processo de beneficiamento. Tendo em vista a demanda das empresas afiliadas à companhia em diversos países, o volume de produção do tabaco estimado para o projeto será majoritariamente destinado ao mercado externo.

“O investimento e o número de empregos é muito significativo para o Oeste baiano, principalmente para Cocos, que é uma extraordinária fronteira agrícola da Bahia, baseada, sobretudo, no agronegócio irrigado. É um investimento, tenho certeza, muito consistente porque está sendo anunciado em um momento de turbulência econômica”, diz Hereda.

- Advertisement -

Para Camarate, o projeto da Bahia é muito importante para os planos da Philip Morris no Brasil. “Além de ser um importante mercado consumidor, o Brasil tem uma importância muito grande no mercado mundial de tabaco, respondendo por cerca de 20% da produção”, diz.

Segundo o Sindicato da Indústria de Tabaco no Bahia (SindTabaco), a cultura do tabaco é 100% de agricultura familiar e gera 10 mil empregos entre os diretos e diretos no estado. Hoje, o sindicato tem 19 empresas filiadas entre beneficiamento da folha, fábricas e distribuidoras de charutos e uma fábrica de cigarros. No Centro Industrial de Aratu estão instalados, também, os centros de distribuição da Philip Morris e da Cigarros Golden Leaf.

Bahia Philip Morris vai investir R$ 168 milhões em projeto de tabaco em...

Deixe uma resposta

Relacionadas