20.6 C
Guanambi
18.3 C
Vitória da Conquista

Comandante do 17º Batalhão recebe criadores de Pit bulls em Seu Gabinete

Mais Lidas

Tiago Marques | Redação 96FM

O comandante do 17º Batalhão da Polícia Militar de Guanambi, Ten. Cel. Braga, recebeu em seu gabinete na manhã desta terça-feira (18), alguns criadores de cães da raça Pit Bull para uma conversa sobre boa convivência com a sociedade.

Recentemente, uma ocorrência policial repercutiu na cidade após um advogado ser preso após desacato a um policial que o repreendeu por passear com o cão sem o uso da focinheira. O encontro serviu também para aparar possíveis arestas criadas entre a polícia e criadores depois do caso. No encontro o comandante ressaltou que a prisão se deu unica e exclusivamente pelo desacato à autoridade e não pelo infração. “As ações da polícia militar de Guanambi buscam sempre o senso comum, o bem estar da comunidade, não existe margem para abalar nossa boa relação com a população”, comentou Braga.

Entre os assuntos do bate-papo, as regras de segurança para o bom convívio dos criadores com a sociedade. O proprietário de qualquer animal é responsável por possíveis danos causados a terceiros, sendo no entanto necessário que cada um cuide de seu animal para que ataques não aconteçam. Os criadores presentes se comprometeram a colocar identificação nas coleiras dos animais, com nome, telefone e endereço, além de promoverem ações de desmitificações do comportamento agressivo dos animais e de conscientização de outros criadores sobre perigos. Estas regras também deve ser aplicadas a animais de outras raças. “O cão é o espelho de seu dono, se receber treinamento dócil será dócil, mas se for treinado para ser violento ele será”, afirmou Braga.

O Pitbull surgiu por meio de diferentes cruzamentos para ser animal de briga nas rinhas de cachorro do século XVIII. Tem porte atlético e mede cerca de 40 centímetros de altura. Sua boca abre de uma orelha à outra, o que permite o encaixe perfeito dos dentes. Uma mordida dele é capaz de exercer uma pressão que chega a atingir 200 quilos. Isso corresponde a encostar uma dentadura afiada no braço e depois empilhar sobre ela quatro sacos cheios de cimento. Estatísticas comprovam que na última década, milhares de ataques de cães da raça pit bull, tem levado pessoas à morte ou deixado as mesmas mutiladas. Por tanto, é necessário muito cuidado e responsabilidade na criação do animal e principalmente ao trafegar com o pit bull por vias públicas.

De agora Reunião com o Comandante Braga muito bom pit Bull grupo guanambi pit bulArthur AlveseFabio Souzaza

Publicado por Lucas Teixeira em Quinta, 18 de fevereiro de 2016

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas