23.1 C
Guanambi
22.2 C
Vitória da Conquista

Seis trabalhadores quilombolas são mortos na Bahia

- Advertisement -

Últimas Notícias

- Advertisement -

No último domingo (06), seis trabalhadores rurais foram assassinados no Território Quilombola de Iúna, no município de Lençóis, região da Chapada Diamantina. Por meio de nota emitida nesta terça-feira (08), a Superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na Bahia lamentou o caso ocorrido.

De acordo com a Polícia Civil, as vítimas foram executadas em duas residências. Na primeira casa, quatro homens acabaram mortos, enquanto o restante foi localizado em outro imóvel. A titular da Delegacia Territorial (DT/Lençóis), Mariela Campos, está apurando o caso e não deu detalhes das investigações.

As vítimas foram identificadas como Adeilton Brito de Souza, Gildásio Bispo das Neves, Amauri Pereira Silva, Valdir Pereira Silva, Marcos Pereira Silva e Cosme Rosário da Conceição. Segundo informações da polícia, as mortes possuem ligação.

Segundo a corporação, algumas pessoas já foram ouvidas. Entretanto, novos detalhes não foram divulgados para não prejudicar as investigações. Segundo o Incra, os crimes foram comunicados na segunda (7) à Delegacia Agrária. A Secretaria Estadual da Casa Civil será oficiada.

Ainda segundo o órgão, a delegada agrária, Giovanna Bomfim, e o representante da Ouvidoria Regional Agrária do Incra/BA, estarão em Lençóis a partir do próximo dia 14 de agosto, para acompanhar as investigações.

Com estes assassinatos, chegam a oito o números de trabalhadores rurais quilombolas mortos em menos de um mês na Bahia; o sétimo, na comunidade Iúna. No último dia 16 julho, Lindomar Fernandes Martins foi assassinado a tiros. Ainda em julho, o presidente da Associação de Trabalhadores Rurais da comunidade quilombola Jiboia, José Raimundo Mota de Souza Junior, também foi morto.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -