20.5 C
Guanambi
17.5 C
Vitória da Conquista

Caetité: Dia de Finados movimenta cemitérios da cidade

A movimentação esse ano foi reduzida, devido a chegada da chuva na região

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Willian Silva – Agência Sertão

O Dia de Finados em Caetité e boa parte da região amanheceu cinzento. A tão esperada chuva chegou para aliviar as altas temperaturas registradas na região. Em Caetité a garoa e um pouco de frio não desanimou quem veio visitar os entes queridos que um dia partiram para o outro plano. Quem aproveitou para fazer um ganho extra foi a comerciante Marcilia Santos, que há dois anos vende flores em frente ao primeiro cemitério de Caetité, construído em 1898, por conta de um grande fome que assolou a Bahia na época. Ao ser questionada sobre a venda de flores esse ano, Marcilia nos diz que por conta da crise, as vendas caíram. ” A venda de flores esse ano caiu bastante por causa da crise e está fraco para o comércio, por que estamos vendo a crise como está. Inclusive para este ano não quis investir em mercadoria, pois as coisas andam difíceis para as pessoas. Mas a gente não pode perder a esperança de vir melhoras para o povo” no conta a vendedora. O preço das flores varia entre cinco reais o arranjo mais simples até 30 reais com arranjos maiores.

A venda de velas e flores esse ano foi prejudicada, sobretudo, pela crise que assola o país. Foto: Willian Silva

Mesmo sendo um feriado católico, em frente ao cemitério Ladeira da Saudade, alguns grupos religiosos como Igreja Batista, Adventista do Sétimo Dia e Testemunhas de Jeová tentavam levar, do seu modo, uma palavra de conforto e esperança a quem visitava os parentes já falecidos. O Padre João Teles, da Paróquia Senhora Santana, deixou uma mensagem sobre o Dia de Finados, logo após missa realizada em outro cemitério de Caetité, o Bosque da Paz, que foi inaugurado há quatro anos.

Também presente durante as visitas no cemitério, o dirigente da Primeira Igreja Batista de Caetité, pastor Alexsando Ferreira Aguiar também explica, pela ótica protestante, como a Igreja Evangélica pensa a respeito da morte, momento tão difícil que algumas pessoas já passaram ou irão passar

Independente da interpretação das religiões, vemos que o dia de hoje é destinado a saudade. Essa palavra que estará sempre presente em nossos corações ao relembrarmos aqueles que amamos e que não estão presentes fisicamente, mas continuarão vivos eternamente em nossos corações.

Confira as fotos da movimentação dos cemitérios de Caetité:

Foto: Willian Silva
Foto: Willian Silva
Foto: Willian Silva
Foto: Willian Silva
Foto: Willian Silva
Foto: Willian Silva
- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -