20.5 C
Guanambi
17.5 C
Vitória da Conquista

Google sugere que Android pode deixar de ser grátis

A companhia disse não concordar com a decisão e que pretende recorrer

- Advertisement -

Últimas Notícias

- Advertisement -

Uma semana depois de anunciar a possibilidade, a União Europeia confirmou a aplicação de uma multa de 4,3 bilhões de euros (o equivalente a mais de 19 bilhões de reais) ao Google por “violação das leis antitruste” do bloco econômico. Segundo o comunicado emitido pela Comissão Europeia, a empresa “impôs restrições ilegais a fabricantes de dispositivos Android […] para consolidar sua posição dominante na busca pela internet”. A companhia disse não concordar com a decisão e que pretende recorrer.

A punição já era prevista. O ato de exigir a instalação do Chrome e da ferramenta de busca nos smartphones para garantir às fabricantes acesso à loja de apps Google Play Store não era bem visto por Margrethe Vestager, Comissária Europeia para Concorrência, de acordo com reportagem do jornal Washington Post da semana passada. Vestager confirmou seu ponto de vista: “Essas práticas negaram aos concorrentes a chance de inovar e competir por seus próprios méritos”, explica a política no comunicado oficial. “Elas também negaram aos consumidores europeus o benefício da competitividade na esfera mobile.”

 Por causa dessa decisão, Sundar Pichai (CEO da empresa) fez um post em seu blog oficial para defender a parceria entre Google Search e Google Chrome no Android. Ele disse: “Um usuário-padrão do Android vai ter cerca de 50 apps instalados e é muito fácil apagar os apps. Se a Google for impedida de enviar seus apps pré-instalados para os usuários, vai estar prejudicando o ecossistema Android”.

Atualmente, o modelo de negócios do Android é claro. O sistema operacional em si tem seu código aberto, o que dá a liberdade para que cada fabricante faça suas próprias modificações. No entanto, para poder chamar o sistema de Android, as empresas precisam seguir algumas guias do Google e pré-instalar os aplicativos da empresa, entre eles a importantíssima Play Store, que são licenciados de forma gratuita. É com o uso dos apps que o Google acaba ganhando em cima do sistema.

Logicamente, há também grandes chances de que isso seja um blefe do CEO da Google. Sabendo do domínio que a empresa tem em apps e navegador, é possível imaginar que a distribuição de celulares sem os softwares somente obrigaria os usuários a baixar parte deles manualmente.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -