Divulgação | ICMbio
Anúncio

Um incêndio de grandes proporções destruiu uma área de 2,990 hectares, o equivalente a quase 3 mil campos de futebol, no Parque Nacional da Chapada Diamantina, na Bahia.

De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que atua no combate às chamas, o fogo começou na parte sul da unidade de conservação, região conhecida como Chapadinha, e teve origem externa ao parque, no dia 13 de outubro. Ainda não há informações sobre as causas.

A Chapadinha fica nos limites dos municípios de Mucugê, Andaraí, Itaetê e Ibicoara. Nesta segunda-feira (22), o ICMBio informou que o fogo foi controlado no final de semana, mas ainda não está extinto totalmente.

Região turística, o Parque Nacional é uma Área de Preservação Ambiental (APA) que abrange seis municípios. Possui grande diversidade ecológica e ambiental em seu território, abrangendo, por exemplo, três biomas brasileiros: Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga. O Parque Nacional pode ser acessado pelos municípios de Andaraí, Ibicoara, Itaetê, Lençóis, Mucugê e Palmeiras, através de 38 trilhas de entrada.

A chefe do Parque Nacional da Chapada Diamantina, Soraya Martins, disse que o local continua operando normalmente e não está fechado para a visitação, já que o fogo se encontra em região remota da unidade, longe dos atrativos turísticos.

O ICMBio disse que mantém na região dois aviões e brigadistas para prosseguir com a extinção e, posteriormente, realizar o monitoramento com a finalidade de evitar novos focos.

Ao todo, 42 brigadistas contratados chegaram a ser enviados para a região para atuar no combate às chamas, alguns deles colocados em pontos estratégicos, a fim de agir como observadores e comunicar o surgimento ou alastramento de focos.

O principal foco do incêndio foi na região do Machobongo, em área do município de Ibicoara.

Além dos brigadistas do ICMBio, cerca de 20 profissionais do IBAMA PrevFogo, equipes do Grupo Ambiental do Torto (GAT) e do Parque Nacional de Brasilia, além de brigadistas voluntários, também atuaram no combate ao incêndio. Quando as chamas ainda se alastravam, a estrutura do combate ficou equipada com quatro aeronaves.

Via G1.

Anúncio

Deixe uma resposta