Foto: Ascom / PMG

O Departamento de Vigilância Sanitária de Guanambi, em parceria com Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia – (ADAB), 17º Batalhão de Polícia Militar e Ministério Público Estadual, realizou nos meses de novembro e início de dezembro, a “Operação Carne Legal”, com a finalidade de coibir o abate clandestino e o comércio de carne imprópria e sem procedência de origem.

As blitz tiveram como foco desenvolver maior controle e fiscalização dos estoques, armazenamentos, condições e qualidades dos alimentos expostos ou em depósitos para serem destinados à venda, visto que, a natureza perecível dos produtos exige cuidados especiais, do contrário, podem ter graves impactos na saúde do consumidor.

Segundo os técnicos da Vigilância Sanitária, é de suma importância  intensificar as medidas preventivas,  no sentido de evitar o quanto possível, que esses alimentos cheguem ao comércio e à mesa do consumidor. Nas operações de fiscalização foram apreendidos 53 kg de carne imprópria para o consumo.

A fiscalização seguirá sendo realizada em estabelecimentos comerciais de forma rotineira, durante todos os meses do ano. O comércio que não respeitar as normas sanitárias poderá sofrer sanções administrativas, tais como: multas, apreensões, descarte do produto e interdição de atividades comerciais. Para maiores informações e orientação aos consumidores, denúncias de alimentos impróprios ao consumo sendo negociados, o Departamento de Vigilância Sanitária disponibiliza o número 3451-4261, para a população.

Via Ascom PMG

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui