Imagem Ilustrativa - Reprodução
Anúncio

Tiago Marques | Agência Sertão barragem de rejeitos da bamin

A barragem de rejeitos que a Bamin pretende construir no leito do riacho Pedra de Ferro, localizado na divisa dos municípios de Caetité e Pindaí, terá 180 milhões de metros cúbicos. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da empresa após contato da Agência Sertão. O assunto voltou a ser pautado pela imprensa local e pela população após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho. Até esta quinta-feira (6), 150 mortes foram confirmadas e 182 pessoas estavam desaparecidas.

A título de comparação, a barragem de Ceraíma, usada para armazenamento de água para irrigação e abastecimento, tem capacidade para 58 milhões de metros cúbicos. A barragem da Samarco que se rompeu em Marina em 2015 tinha capacidade para 51 milhões de metros cúbicos e a barragem da Vale no Córrego do Feijão em Brumadinho tinha capacidade para 12 milhões de metros. A barragem da Bamin irá cobrir uma área de cerca de 430 hectares de terra quando estiver em sua capacidade máxima.

Colabore

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e ganhe recompensas exclusivas, saiba mais!

Segundo a Bamin, o projeto da Mina Pedra de Ferro já possui todas as licenças necessárias para sua implementação. No entanto, a finalização da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol) é o primeiro passo para a viabilização do projeto. Um depende do outro e o início de extração de minério na mina depende da Fiol para operação. A empresa realizou lavra na mina entre 2013 e 2014 para realização de testes e análises no minério.

Fonte: Cáritas Brasileira

A barragem será instalada em um vale, ao lado da Usina de Beneficiamento, para conter os de rejeitos da operação. A empresa informou que o local foi cuidadosamente escolhido por ser mais adequado, seguro e ideal para a Instalação. “A localização da barragem foi exaustivamente avaliada por estudos e aprovada durante o licenciamento ambiental, sendo amplamente discutida com a sociedade, por meio de oficinas, audiências públicas, palestras, seminários, entre outros”, disse a assessoria.

A empresa também confirmou que pretende construir uma adutora no rio São Francisco, no município de Malhada, para levar a água necessária para o beneficiamento do minério na mina Pedra de Ferro. A estimativa da Bamin é de que a reserva de minério da mina Pedra de Ferro tenha 470 milhões de toneladas. A empresa deve explorar o minério de ferro na mina por 30 anos.

Lago da barragem de Ceraíma fica a cerca de 14 quilômetros do local onde a Bamin pretende construir barragem de rejeito – Imagem: Wind.com

O riacho Pedra de Ferro é um dos afluentes do rio Carnaíba de Dentro, um dos principais formadores do lago da barragem de Ceraíma. A barragem de rejeitos da Bamin vai ser construída a aproximadamente 14 quilômetros do lago. O Ministério Público da Bahia chegou a recomendar que a Bamin não realize a construção da barragem no local.

BAMIN pertence ao Grupo ERG – Eurasian Resources Group. multinacional Cazaquistanesa do ramo de mineração.

Confira o áudio desta notícia

Deixe uma resposta