Um advogado que não teve sua identidade revelada pela polícia espancou um policial civil após uma discussão, na noite do domingo (10), em Feira de Santana, no Recôncavo Baiano.

O desentendimento aconteceu dentro de uma casa de shows e o as agressões se estenderam até o estacionamento, conforme mostraram as imagens de segurança e relatos de testemunhas. No vídeo é possível ver o policial de costas conversando com o advogado e com uma mulher que estava ao lado dele. Em seguida o policial vai embora e volta depois de ser insultado. Ele foi golpeado e caiu no chão desacordado, o advogado tomou sua arma e atirou duas vezes em um terceiro homem, um caminhoneiro que tentava apaziguar a situação. Ele saiu da imagem e não foi acertado pelos disparos. Assista o vídeo no G1 BA

O advogado continuou batendo no policial mesmo desacordado enquanto a mulher tentava evitar. Em seguida, ele foi embora levando a arma, encontrada abandonada horas mais tarde em uma rua da cidade.

ColaboreSe você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante. Saiba como! .

O policial civil foi identificado como Sérgio Roberto Souza Oliveira, ele foi levado para um Hospital de Feira de Santana, onde permanece internado. Segundo o G1, a família informou que seu estado de saúde é estável.

A Polícia Civil, que já ouviu oito testemunhas sobre o caso. Entre elas, a mulher do policial, que estava com ele na festa. Ela prestou depoimento na tarde desta segunda-feira. A mulher da vítima preferiu não gravar entrevista, mas contou que estava com o marido na festa, no momento em que começou a confusão. O suspeito teria se aproximado e dado um soco no policial.

De acordo com a polícia, em seguida, o advogado foi expulso do local do evento. Neste momento, o policial civil teria ido atrás dele para tirar satisfações. A partir daí, ocorreram as agressões filmadas pela câmera externa. A polícia não divulgou o nome do suspeito para não atrapalhar as investigações. O advogado é considerado foragido, e pode responder por dupla tentativa de homicídio – contra o policial e contra o caminhoneiro.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Feira de Santana informou que o suspeito pode ter a carteira cassada, se for condenado pelo crime.

Com informações do G1

Deixe uma resposta