Reprodução

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi agredido nesta quinta-feira (27) por integrantes do Movimento dos Sem Terra (MST) e do Partido da Causa Operária (PCO) ao sair de uma cerimônia comemorativa da concessão do Parque Nacional do Pau Brasil, em Porto Seguro, no sul do estado.

Ao Estadão, Salles afirmou que a Polícia Federal abriu investigação para apurar o caso. Em seu perfil no Instagram, o ministro postou fotos e um vídeo, onde é possível ver o carro cercado por manifestantes. O titular da pasta classificou o episódio como “uma vergonha”.

Ao voltar para Brasília, ele apresentou as imagens das agressões ao presidente Jair Bolsonaro e aos demais ministros. No vídeo publicado, os manifestantes aparecem esmurrando o carro e chamam o ministro de de “golpista” e “desgraçado”.

Colabore

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e ganhe recompensas exclusivas, saiba mais!

O site Causa Operária, ligado ao PCO, também divulgou um vídeo. Nele, um carro do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) tenta passar pelo protesto. “Ao chegar lá, o carro da comitiva (do ministro) se colocou contra os manifestantes. Os sem terra reagiram pulando em cima do carro do ICMBio”, diz o site. Procurado pelo Estadão, o MST não se manifestou.

Confira o vídeo:

Deixe uma resposta