Volta Ciclística de Guanambi
Geovane Santos | Agência Sertão

Geovane Santos | Agência Sertão

Um dos eventos mais esperados pelos ciclistas de Guanambi e região iniciou a edição 2019 com recorde de participantes. Cerca de 80 ciclistas foram às ruas na manhã deste domingo (31) para disputarem a 1ª etapa da 4ª Volta Ciclística de Guanambi – modalidade speed.

A competição, promovida pela ONG Regencial Ordem da Ilha de São Francisco do Sul – ROISFS, ocorreu na BR-030, rodovia que liga Guanambi a Caetité e contou com o apoio de patrocinadores, entre eles o Centro Universitário – UniFG.

Colabore

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e ganhe recompensas exclusivas, saiba mais!

A largada foi em frente ao Campus da instituição de ensino, no bairro São Sebastião. Após a saída, os atletas seguiram até Caetité, retornaram sentido Guanambi e cruzaram a linha de chegada no trevo de Morrinhos – um percurso de aproximadamente 55 Km.

Segundo a organização, a Volta Ciclística de Guanambi utiliza o formato das provas internacionais – possibilitando aos atletas conhecerem as regras que compõem o ciclismo de estrada, desenvolverem as técnicas específicas e reduzir custos com deslocamentos para treinarem em outras cidades. Além disso, a participação dos atletas é gratuita e as premiações são feitas através de patrocínios.

Durante o ano são realizadas seis etapas com percursos distintos. No final das seis etapas define-se os campeões nas classificações – Geral, Pontos, Montanha e Feminino, e eles recebem as camisas vermelha, verde, azul e rosa, respectivamente para simbolizar os lideres. As equipes recebem o tempo dos seus três melhores ciclistas de cada etapa, o que determinará a campeã na somatória.

Na edição anterior, os campeões foram Ana Maria no feminino e Júlio César (Batatão) no geral masculino. Além disso, suas equipes também foram as vencedoras – Pró-Bike e Nego Bike-AMA-14Bis respectivamente.

A edição de 2019 exigiu uma preparação ainda mais consistente dos atletas, não só pelo percurso, com predominância de serras e o calor característico da época em Guanambi, mas devido a participação especial do tricampeão brasileiro, na modalidade Speed, Franklin Almeida e sua esposa Jaqueline Almeida. O casal manteve o favoritismo e confirmaram os primeiros lugares.

Franklin Almeida, natural de Vitória da Conquista, se manteve a frente na prova durante todo o percurso com folga. O atleta é o atual líder do campeonato baiano, na categoria elite e utilizou a Volta como preparação. As maiores pretensões do ciclista são as competições – Brasileiro em agosto e “Pan-Americano Lima 2019”, no Peru em novembro.

Para Franklin a Volta Ciclística vem tomando uma proporção surpreendente, principalmente em relação a participação feminina. “A competição tem crescido bastante, muitos participantes, o público feminino também aumentou. Eu acredito que a prova só tem a crescer e se não coincidir com nenhuma prova do ranking nacional ou estadual, com certeza estarei aqui prestigiando”, afirma.

Já na categoria feminino a competição foi mais acirrada, pelo menos em boa parte do percurso. Jaqueline Almeida liderou de ponta a ponta, porém, Ana Maria seguiu na cola em mais da metade do trajeto. Nos quilômetros finais a campeã conseguiu se desvencilhar e quebrar a hegemonia de Ana Maria que venceu todas as provas em 2018. Em 2017 Jaqueline havia participado de uma etapa e também venceu, com Ana na vice liderança, mas a diferença foi de segundos na chegada.

Jaqueline é natural de Curitiba, mas reside atualmente em Vitória da Conquista. A atleta participou da última etapa do Campeonato Baiano de Speed e Conquistou a segunda colocação. Para ela a Volta Ciclística também serve de preparação para as provas pretendidas. “Eu não era atleta, eu sou mais mãe, mais professora do que atleta, mas eu decidi preparar um pouco mais para não sofrer tanto nas competições. Essa prova veio para somar, precisamos estar competindo no ritmo de prova e esses eventos proporcionam isso – aguçam nossos sentidos, ativam nossas experiências e motivam para as disputas. Eu amo estar nesse meio,” pontua.

O grande destaque da Volta Ciclística de Guanambi vem sendo a crescente participação das mulheres. De acordo com a organização, na primeira edição do evento, nenhuma mulher participou. No segundo ano foram três equipes com três mulheres cada. Em 2019, em sua 4ª edição, cerca de 17 mulheres foram contabilizadas.

Veja o resultado da 1° Etapa da 4ª Volta Ciclística

Deixe uma resposta