Foto: Bahia Notícias

O deputado estadual mais votado da Bahia em 2018, Pastor Isidório Filho (Avante), filho do federal Pastor Sargento Isidório, propôs um projeto de lei que “entrega à santíssima trindade (ao Deus Pai, Filho e Espírito Santo) a proteção e comando supremo espiritual do Estado da Bahia, com seus 417 municípios, anulando na Bahia, todo pacto feito com principados, potestades e demais anjos do mundo tenebroso que compõem as forças espirituais malignas e maléficas que possam prejudicar o nosso povo e a nossa gente”.

“Pactos estes, feitos com os anjos das trevas para prejudicar pessoas ou famílias nas águas, rios, lagos, lagoas, diques, cachoeiras, marés de enchentes, marés de vazantes, matas virgens ou não, montes, montanhas, desertos, rochas, rochedos, lugares ocultos e outros”, diz um trecho da proposição.

Em 2017, o prefeito da cidade de Guanambi, no sudoeste da Bahia, Jairo Magalhães (PSB), publicou um decreto, no primeiro dia útil do ano, que entregou a chaves da cidade a Deus. O Tribunal de Justiça do estado (TJ-BA) classificou a medida como inconstitucional.

ColaboreSe você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante. Saiba como! .

Via Bahia Notícias

 

Deixe uma resposta