21.3 C
Guanambi
16.8 C
Vitória da Conquista

Pesquisadoras baianas desenvolvem nova técnica de tratamento da candidíase

Mais Lidas

Pesquisadoras baianas descobriram uma técnica inédita para tratar candidíase, uma infecção causada por fungo em órgãos genitais. O novo tratamento usa luz de emissão de diodo azul, mais conhecido como LED, e é voltado para mulheres. Entretanto, já tratou homem também.

O aparelho foi desenvolvido por estudiosas do Centro de Atenção ao Assoalho Pélvico, em Salvador. O método apresentou resultados em pacientes que são atendidas no local.

O aparelho para a emissão da luz de led azul teve a patente registrada.

Conforme Patrícia Lordêlo, coordenadora do Centro de Atenção ao Assoalho Pélvico, a equipe da faculdade foi convidada pela Universidade da Itália e do Porto (Portugal) para desenvolver a parte internacional dos estudos da nova técnica. “Nós desenvolvemos um aparelho que é baseado na luz de LED, porque a luz azul causa a morte desses fungos, das células, como se houvesse uma explosão desse fungo. Isso leva à destruição do fungo, fazendo com que a mulher não fique com os sintomas”, explicou Patrícia Lordêlo.

A Candidíase já tem tratamento por meio de pomada que deve ser usada por período recomendado pelo médico, que em alguns casos dura meses. Já com o uso do LED, em média, são três sessões, uma vez por semana. De acordo com o G1, além disso, as especialistas apontam que em 70% dos casos de tratamento por meio de pomada, as pacientes voltam a ter o fungo, mas com a nova técnica ainda não houve registro de reincidência.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas