Foto: Agência Sertão

A manhã de sexta-feira (16) em Guanambi foi de ventos fortes. A estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou rajadas de 19,1 m/s, o equivalente a 68,8 km/h.

A temperatura também caiu desde a noite de quinta-feira (15), por volta de 21h, os termômetros marcavam 20ºC. No início da manhã, a mínima registrada pela estação foi de 17,7ºC.

Considerando a força do vento, a sensação térmica chegou a casa dos 10ºC entre às 5h e às 7h da manhã. As rajadas de vento mais fortes foram registradas entre 10h e 11h.

Segundo os institutos de meteorologia, o vento deve continuar forte nos próximos dias e as temperaturas mínimas ficarão abaixo de 20ºC pelo menos até o final do mês.

A partir de domingo (18), os guanambienses poderão ter que conviver com a alta amplitude térmica. Devido à baixa umidade do ar, que deve ficar em 15% nas horas mais secas do dia, a região deve registrar noites e madrugadas frias e dias quentes.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Segundo a previsão da Somar Meteorologia, a temperatura pode variar 16ºC, com mínima de 19ºC e máxima de 35ºC. Essa variação brusca na temperatura é chamada popularmente de “clima de deserto”.

Fonte: Somar Meteorologia

Com essas variações bruscas na temperatura, o corpo humano funciona como uma montanha-russa de altos e baixos velozes demais para que o organismo consiga se adaptar.

Como o corpo não se adapta, tanto o calor excessivo quanto a umidade causam impacto nas vias respiratórias. A consequência, segundo especialistas, é o aumento na incidência de alergias como rinite, sinusite e asma, e infecções respiratórias (pneumonias).

Especialistas em saúde recomendam atenção redobrada com a hidratação.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui