(Foto: Geovane Santos / Agência Sertão

No final da tarde da última quarta-feira (21), manifestantes liberaram os trechos das BRs-030 e 122, na cidade de Guanambi, após três dias de interdição. A manifestação pela regularização do transporte alternativo teve início na madrugada de segunda-feira (19).

Segundo participantes, cerca de 800 veículos, incluindo vans, ônibus, micro-ônibus e carros de linha, deixaram de entrar no município desde o começo da paralisação. Os bloqueios ocorreram nos seguintes trechos: no KM 4, na região do Matadouro sentido Palmas de Monte Alto, Posto Verde Vale na saída para Caetité. O terceiro ponto de bloqueio foi na BR-122 na saída para Pindaí.

Cerca de 300 veículos entre vans, ônibus e micro-ônibus participaram de uma carreata na Esplanada dos Ministérios, em Brasília na manhã de quarta-feira (21). De acordo com os manifestantes, eles reuniram com vários deputados em Brasília, os quais agendaram novas reuniões para esta quinta-feira (22).

Também nesta quinta, os motoristas encontram com os representantes da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (AGERBA).

Em conversa com o portal Folha do Vale, Marquinhos Transportes disse que espera solucionar o problema, mas caso não aconteça acordo, novas manifestações acontecerão no dia 11 de setembro.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Os motoristas protestam contra a Lei 13.855/19 sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro sem vetos, no dia 9 de julho, que aumenta a punição para transporte irregular. Segundo a lei, o transporte pirata, seja de ônibus ou van escolar sem autorização ou transporte remunerado de pessoas ou bens, passa a ser classificado como infração gravíssima, com multa (multiplicada por cinco, no caso do escolar) e perda de sete pontos na carteira de habilitação, além da remoção do veículo como medida administrativa. As novas punições entram em vigor em 90 dias a contar desta terça.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui