Reprodução

Pesquisa realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas, encomendada pelo Bahia Notícias, aponta que o presidente da República, Jair Bolsonaro, tem o governo reprovado por 55,7% dos eleitores baianos

Quando a primeira pesquisa foi publicada em fevereiro de 2019, apenas dois meses após a posse, o índice de desaprovação era de 35,3%. Em relação aos baianos que aprovam o Governo, o percentual caiu de 57,7% em fevereiro para 38,2% em agosto.

Ainda segundo o levantamento, 28,6% dos eleitores baianos consideram a gestão como regular, 15,5% boa e apenas 8,6% ótima. Na outra ponta, 31,3% dos entrevistados avaliam o governo Bolsonaro como péssimo, enquanto 13,6% acharam ruim.

2022

O questionário da pesquisa incluiu ainda uma simulação para a presidência em 2022, colocando como adversário de Bolsonaro o Governador Rui Costa. Nesta simulação, Rui teria 32% dos votos contra 21,8% de Bolsonaro, que acabaria na segunda colocação.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

O cenário também testou Ciro Gomes (PDT), que terminou na terceira colocação com 18,6%, o governador de São Paulo João Dória (PSDB), que aparece na quarta colocação com 4,1%, e João Amoedo (Novo), com 3,5%. Candidato pelo PSOL em 2018, Guilherme Boulos ficou na última colocação neste cenário com 1,7%.

Quando Rui é substituído por Fernando Haddad (PT), o ex-prefeito de São Paulo e candidato do PT em 2018 aparece empatado tecnicamente com o atual presidente. Neste cenário, Bolsonaro teria 22,9% e Haddad 22,8%. Com Haddad, Ciro Gomes, do PDT, fica também à frente pela margem de erro com 22,5%. Também pontuam na estimulada o governador de São Paulo João Doria (4,5%), João Amoedo (4%) e Guilherme Boulos (1,6%).

A pesquisa ouviu 1.544 eleitores de 66 municípios baianos, durante os dias 17 a 21 de agosto de 2019. A amostra representativa da Bahia atinge um nível de confiança de 95,0%, para uma margem de erro estimada em 2,5% para mais ou para menos.

Atenção ao Nordeste

A pesquisa ainda apontou que para a maioria dos eleitores baianos, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) dá menos atenção ao Nordeste do que para outras regiões do país. Entre os entrevistados ouvidos, 52,2% concordaram com a afirmação.

Rejeição ao apoio

Para 40,8% do entrevistados ouvidos em Salvador, o apoio de Jair Bolsonaro não interferiria na vontade de votar no candidato a prefeito da Capital em 2020. Já para 36,8%, o apoio do presidente Jair Bolsonaro diminuiria a vontade de eleger o candidato. Outros 18,6% apontam que sua vontade aumentaria caso Bolsonaro apoiasse um candidato na disputa soteropolitana. Apenas 3,8% não sabiam ou preferiram não opinar.

Segundo o Bahia Notícias, o PSL, partido do presidente, quer indicar o candidato a vice-prefeito numa eventual chapa encabeçada por Bruno Reis (DEM). Ainda segundo o site, aliados do atual vice-prefeito de Salvador o aconselharam a evitar a exposição junto à legenda, para não sofrer com o eventual desgaste político do presidente.

Rui Costa

A pesquisa do Instituto Paraná Pesquisa aponta que o governador Rui Costa tem aprovação de 69,6% do eleitorado baiano. Apenas 25% dos entrevistados reprovaram o Governo do Estado. O restante, 5,4%, não souberam ou preferiram não opinar.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui