Depois de negar na semana passada verba para as escolas de samba do Grupo Especial e do Grupo de Acesso A para o carnaval do ano que vem, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, triplicou a verba para o desfile de 2020 da Intendente Magalhães, em Campinho, onde desfilam as agremiações de padrão mais humilde, que têm dificuldade de conseguir patrocínio.

Na sexta-feira (30), Crivella tinha dito que as escolas do Grupo Especial não vão mais receber subvenção da prefeitura e que não daria mais verba para qualquer evento que cobre ingresso. “Então permanece o Réveillon, permanece o carnaval de rua da Estrada Intendente Magalhães, permanecem outros eventos da cidade. Mas os que cobram ingresso, como o Rock in Rio, o carnaval da Sapucaí e outros que têm renda não vão receber mais subsídios da prefeitura”, afirmou o prefeito.

O reforço foi anunciado nesta segunda-feira (2), durante reunião do prefeito com diretores da Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil (Liesb), no Palácio da Cidade, sede da prefeitura. No ano anterior, Crivella tinha liberado verba de R$ 500 mil para cada escola de samba do Grupo Especial.

No encontro de hoje, Crivella garantiu o repasse de R$ 3 milhões para dividir entre as escolas, reafirmando a importância de se estruturar cada vez mais o carnaval de rua das escolas de acesso. “Muito se fala que o prefeito é contra o carnaval. Eu não sou contra o carnaval. O que não pode acontecer é a prefeitura dar dinheiro público para evento em que se cobra ingresso. Os desfiles da Intendente Magalhães, organizados pela Liesb, são o verdadeiro carnaval do povo, e esse carnaval terá sempre o nosso apoio”, disse o prefeito.

O presidente da Liesb, Clayton Ferreira, destacou a importância do apoio da prefeitura para que as agremiações possam apresentar um carnaval de qualidade. “Só temos a agradecer pelo apoio, na certeza de que a Liesb fará em 2020 o melhor carnaval do povo e para o povo.”

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Edição: Nádia Franco

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui