Ruy Abrante / Agência Sertão

A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra), promoverá nesta terça-feira (10), às 14 horas, uma audiência pública para discutir a Irrigação do Vale do Iuiú. A programação ocorrerá no plenário da Câmara dos Deputados em Brasília.

A Audiência Pública contará com a presença de prefeitos, secretários de agricultura e presidentes das Câmaras de Vereadores das cidades envolvidas no projeto. A decisão pela realização da audiência foi tomada durante a Comissão de Desenvolvimento Regional da Câmara dos Deputados, em maio, após o Deputado Federal Charles Fernandes solicitar.

Para defender o pedido à época, o deputado ressaltou o histórico da região e a importância do projeto para modificar o perfil sócio econômico da localidade. Com isso, a audiência foi aprovada por unanimidade.

O projeto de Irrigação do Vale do Iuiú é um sonho antigo de proprietários de terras na região. Caso seja concretizado, proporcionará geração de emprego e renda com impacto direto na economia do estado.

Em julho deste ano, a Cindra havia agendado uma audiência pública, no entanto foi cancelada no mesmo dia em que seria realizada. Os motivos não foram divulgados.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Na mesma semana, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), informou, por meio de sua assessoria, que os estudos de viabilidade técnica para implantação do projeto de irrigação do Vale do Iuiú estavam concluídos.

A expectativa é de que o projeto, quando estiver em operação, gere 12 mil empregos diretos. Segundo a empresa, cerca de R$ 6 milhões foram investidos pela Companhia neste estudo, cuja área total é 41,5 mil ha, sendo 25,5 ha de área irrigável de alta fertilidade.

Os recursos para a elaboração do projeto básico e estudos ambientais da Etapa 01 do projeto já foram empenhados. O investimento é da ordem de R$ 5 milhões. Estão previstos cerca de 1.859 lotes agrícolas para irrigação, em três etapas, sendo 1.231 para pequenos produtores (6 ha), 628 para empresários (20 a 50 ha) e 160 dos assentamentos do Incra (20 ha).

Potencial agrícola e benefícios sociais

Os estudos apontam que a área do Vale do Iuiú tem grande potencial devido à qualidade do solo, clima favorável, captação de água do rio São Francisco e topografia plana, além da malha rodoviária para o escoamento da produção. A potencialidade agrícola aponta para culturas tradicionais, como o feijão, e olerícolas (cebola, cenoura, melão, melancia, pimentão e tomate). Além de frutícolas semi-perenes, como abacaxi, banana, mamão e maracujá, e perenes, como é o caso da goiaba, limão e manga.

“Com base no incremento da produção e comercialização agrícola irrigada, estima-se, em um primeiro momento, crescimento na participação do setor primário nas economias municipais e regional. Com o tempo, haverá tendência de aumento nos setores secundário e terciário, resultando em aumento substancial nas condições de vida locais e regional”, afirma Emílio Santos.

Em termos de benefícios sociais, vislumbram-se aumento da qualidade de vida, com elevação do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano); melhoria nas áreas de saneamento, educação e saúde, por meio do incremento de renda oriundo da produção e comercialização agrícola irrigada e implantação e ampliação dos núcleos de serviço para o Projeto Iuiú, os quais contarão com equipamentos urbanos básicos. Também as condições da malha viária e do abastecimento de energia serão melhoradas, com vistas a garantir acesso às áreas de produção, para escoamento desta produção.

Mais sobre o projeto

O projeto de irrigação Iuiú está situado no sudoeste do estado da Bahia, na região do Médio São Francisco, próximo à confluência do rio Verde Grande – que serve de divisa entre Minas Gerais e Bahia. O local, que fica na área de abrangência da 2ª Superintendência Regional da Codevasf em Bom Jesus da Lapa, abrange terras dos municípios de Iuiú e Malhada, além de uma pequena parcela em Sebastião Laranjeiras.

O acesso à área é realizado por estradas secundárias, a partir das cidades de Iuiú e Malhada, as quais estão ligadas à rodovia federal BR-030. Por via aérea, o acesso pode ser feito até as cidades baianas de Bom Jesus da Lapa ou Guanambi, que ficam a uma distância de 140 Km pela BA-160 e 111 quilômetros pela BR-030, respectivamente.

Em janeiro deste ano, um grupo de investidores composto por um brasileiro, quatro noruegueses e um franco-suíço, esteve visitando a área de terras agricultáveis no município de Iuiú. O objetivo da visita foi avaliar o potencial da região para receber investimentos na área de irrigação. O grupo investe em projetos de agricultura em vários países do mundo. No entanto, até o momento o grupo não se pronunciou sobre os resultados da visita.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui