Reprodução / TV Globo

Quem perdeu o programa da Rede Globo ‘Como Será’, exibido neste sábado (14), já pode conferir o conteúdo na internet. Nesta edição, a série ‘Engajadxs’ contou a história da jovem Carlúcia Alves, 18 anos, nascida no Quilombo dos Anjos, na Zona Rural de Candiba.

A série “Engajadxs” mostra o trabalho de jovens que se dedicam em melhorar a realidade de suas comunidades.

Carlúcia coordena há dois anos um projeto de dança que visa preservar as tradições da comunidade. Este projeto foi finalista do Prêmio Criativos da Escola nos anos de 2018 e 2019 e chamou a atenção do programa.

A reportagem mostrou como o projeto tem afetado positivamente a vida das crianças e jovens da comunidade. A doméstica Eduarda Santos relatou como seu filho Ruan de 12 anos se desenvolveu na escola e melhorou seu comportamento após participar dos ensaios. Ela explica que as as atividades e as regras para participação no grupo de dança contribuíram para a formação cidadã do filho.

Carlúcia explica que para participar do grupo de dança é preciso ter bom desempenho escolar, respeito aos pais, participar das ações comunitárias e bom comportamento. Ela explica ainda que o projeto envolve a família das crianças. “Para manter o grupo, as mães fabricam artesanatos para ser vendidos na feira livre da nossa cidade, o dinheiro arrecadado é usado para comprar o figurino das crianças. O legal é isso, a comunidade toda se envolveu com o projeto.

A garota engajada da reportagem disse que o projeto nasceu após um convite da prefeitura de Candiba, por meio do Centro de Referência em Assistência Social (Cras). A ideia era montar uma coreografia para a festa de dia das mães, no entanto, a ideia ganhou forma e de lá pra cá as atividades não pararam mais.

A apresentadora Sandra Annenberg recebeu nos estúdios da emissora Carlúcia e sua Mãe Luciene, conhecida como Yô, liderança comunitária do Quilombo dos Anjos. Elas se emocionaram ao contar as suas histórias de superação.

Assista a reportagem se cadastrando gratuitamente no Globo Play.

A comunidade

A comunidade Lagoa dos Anjos é um território de resistência e de preservação da cultura afro-brasileira, reconhecido pela Fundação Cultural Palmares como uma comunidade remanescente quilombola, desde 2011.

As apresentações do grupo valorizam o conhecimento da cultura africana, por meio de coreografias tradicionais, embaladas por músicas populares, com raízes nos ritmos afro-brasileiros como forró, axé e funk.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui