Soninha Vill/GIZ/Agência Brasil

A Coelba, distribuidora da Neoenergia, está oferecendo desconto na compra de painéis solares para clientes interessados em gerar parte da própria energia que consomem. A empresa lança, na próxima segunda-feira (16), o Projeto Bônus Solar, que concede abatimento de 50% para aquisição de sistemas fotovoltaicos.

A iniciativa viabilizada por meio do Programa de Eficiência Energética (PEE), regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), atenderá, até 2020, 700 clientes residenciais baianos.

As inscrições para ter acesso ao desconto serão realizadas exclusivamente pelo site  www.neoenergiasolar.com/coelba​ e disponibilizadas em lotes. O primeiro lote será aberto na segunda-feira, com 150 sistemas disponíveis para clientes da Coelba e as datas dos demais lotes serão disponibilizadas posteriormente pela distribuidora. Na página do projeto, o cliente encontra informações mais detalhadas e o regulamento do projeto.

Dentre outros critérios, para se inscrever é preciso estar adimplente com a concessionária e ter um consumo médio mensal mínimo de 350 kWh nos últimos 12 meses. Para saber se possui esse consumo, o cliente deve consultar o histórico na sua última fatura de energia e o site dispõe de uma calculadora para auxiliá-lo.

Todas as solicitações vão passar por uma análise de cadastro, avaliação técnica e, somente após vistoria técnica, serão encaminhadas para a fase de contrato e instalação dos equipamentos.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Os municípios contemplados pelo projeto são: Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, Praia do Forte, Salvador, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho e Vera Cruz.

Na prática, o cliente de geração distribuída tem o sistema conectado à rede elétrica da Coelba. A energia gerada é consumida diretamente na unidade consumidora e o excedente é injetado na rede de distribuição da concessionária e, consequentemente, convertido em créditos que serão compensados nas faturas subsequentes.

Tanto a energia injetada como a consumida pelo cliente serão contabilizadas por um medidor bidirecional instalado pela empresa.

O projeto Bônus Solar está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, principalmente aos ODS 7 (energia acessível e limpa) e o ODS 13 (ação contra a mudança global do clima).

Via Ascom Coelba

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui