22.7 C
Guanambi
17.1 C
Vitória da Conquista

Em Guanambi, encontro vai debater 10 anos de pesquisa sobre palma forrageira no semiárido

9,096FãsCurtir
15,413SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
823InscritosInscrever
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Advertisement

Profissionais de entidades de ensino, pesquisa e extensão se encontrarão em Guanambi nesta quinta-feira (24) para debater os 10 anos de produção científica sobre Palma Forrageira no Semiárido.

O encontro será realizado durante todo o dia no Setor de Agricultura do Instituto Federal Baiano – Campus Guanambi.

O evento tem presença confirmada de técnicos e pesquisadores da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Banco do Nordeste (BNB), Centro Universitário, UniFG, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do Rio São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Cooperativa Agrícola de Ceraima (Cooperc), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater),  Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Secretaria Municipal de Agricultura de Guanambi, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Sindicato dos Produtores Rurais de Guanambi e Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)

À frente da organização está Sérgio Donato (professor do IF Baiano), Bruno Guimarães (acadêmico/Unimontes/Ifam) e acadêmicos do Mestrado Profissional de Produção Vegetal no Semiárido (MPPVS) do IF Baiano.

Segundo Donato, o objetivo é oportunizar aos acadêmicos, servidores e representantes institucionais um momento reflexivo sobre os avanços no conhecimento e seu uso na cadeia produtiva da palma forrageira no semiárido Baiano. Além de relacionar, associar e divulgar os estudos desenvolvidos com a palma forrageira ao longo de 10 anos no semiárido Baiano por meio do MPPVS.

- Advertisement -

A atividade irá promover a discussão entre as instituições sobre os resultados alcançados com os estudos, os desafios e as perspectivas da palma forrageira no semiárido Baiano;

A palma forrageira destaca-se pela resiliência e segurança produtiva frente às adversidades do ambiente semiárido e pela sua alta capacidade produtiva. Além disso, essa cultura configura-se como importante fonte energética na alimentação animal e pode ter a sua
qualidade nutricional melhorada com boas práticas agrícolas, sobretudo a adubação.

Por constituir-se num cultivo adequado à convivência com o semiárido, com baixo uso de insumos externos, condizente portanto, com o perfil do agricultor familiar, diversos estudos foram empreendidos em busca de maior entendimento acerca dessa forrageira.

Evento: Palma forrageira: 10 anos de produção científica no semiárido Baiano: onde chegamos e onde pretendemos chegar?
Data: 24 de outubro de 2019
Horário: 09:00 às 12:00 h; 14:00 às 17:00 h
Local: Setor de agricultura, IF Baiano – Campus Guanambi
Inscrições: Encerradas

Destaques Em Guanambi, encontro vai debater 10 anos de pesquisa sobre palma forrageira...

Deixe uma resposta

Relacionadas