Reprodução

Um dos concursos mais aguardados para 2020 é o do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que deve preencher mais de 225 mil vagas nos próximos editais lançados. Vale salientar que os próximos processos seletivos deverão se voltar ao preenchimento de vagas nas funções de agente censitário municipal e agente censitário supervisor (ensino médio). Além dessas, é aguardada também contratação de 196.000 vagas temporárias na ocupação chave do IBGE: recenseador (fundamental).

Mesmo sem edital lançado, a expectativa é que a remuneração para os agentes censitários possam chegar a R$ 2.400,00, enquanto que o salário para recenseador tenha valor inicial de R$ 1.100,00. As informações disponíveis apontam que essas seleções serão feitas de modo simplificado, mas ainda não foram definidas as bancas.

No que diz respeito aos concursos para vagas definitivas, é importante salientar que desde que tomou posse no início de 2019, a presidente do órgão Susana Guerra demonstrou a preocupação com um concurso para efetivos, uma vez que, segundo a própria presidente, nos últimos oito anos, o Instituto perdeu mais de 30% do quadro, com perspectiva de perder ainda mais com as inevitáveis aposentadorias dos servidores. A realização do Censo 2020 é outro fator que reforça a realização de novos certames no ano que inicia.

De acordo com o professor e advogado André Malheiros, a não publicação do edital não pode ser desculpa para negligenciar a preparação para o concurso, seja para cargos temporários ou os definitivos e, para tanto, a dica é estudar os editais anteriores para a função que se deseja.

“Analise com cuidado as últimas provas e editais, resolva as questões de provas e faça uma estatística dos que mais caem. Exclua os temas que passaram por uma desatualização. Depois que os temas mais solicitados forem identificados, aprofunde os estudos naqueles assuntos mais solicitados”, ensina.

É importante destacar que a última solicitação para concurso público para o IBGE foi  feito em 2017, mas arquivado em virtude do contingenciamento do governo federal. No pedido protocolado constavam 1.800 vagas efetivas, das quais, 1.200 seriam para técnico em informações geográficas e estatísticas e 600 para analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatísticas.

Com base nesse pedido arquivado, as expectativas são de que as vagas futuras estejam voltadas para esses cargos de técnico e analista, com salários entre R$ 3.471/ R$ 5.011 e R$ 9.107, respectivamente. Os futuros contratados serão estatutários.

*Informações do Correios*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui