A Secretaria Municipal de Saúde de Guanambi publicou, na última quarta-feira (15), o relatório das ações executadas pela pasta em 2019 no município.

Dentre elas é importante destacar os registros de confirmação dos casos de Dengue pela Vigilância Epidemiológica. Em 2019, houve 115 notificações de casos da doença, no entanto, apenas 19 foram confirmados. Em 2018, foram 12 notificações de Dengue e apenas um caso confirmado.

Não houve registros de confirmação do Zika Vírus e Chikungunya nos dois últimos anos em Guanambi. O aumento de casos de Dengue no município acompanhou o aumento significativo do estado.

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) registrou 64.496 casos de dengue no estado em 2019. O balanço, divulgado em novembro do ano passado, contabilizou dados coletados até 22 de outubro e, segundo informações da Sesab, representa um aumento de 667,2% em relação ao mesmo período do ano passado, quando apenas 8.406 casos foram notificados. No total, 381 municípios baianos tiveram notificações.

De acordo com a Sesab no último senso divulgado, foram notificados 78 óbitos por dengue, sendo que 29 foram confirmados laboratorialmente (12 em Feira de Santana, 3 em Salvador, 2 em Paulo Afonso, 1 em Candeias, 1 em Rafael Jambeiro, 1 em Coração de Maria, 1 em Jacobina, 1 em Paripiranga, 1 em Presidente Dutra, 1 em Santo Antônio de Jesus, 1 em Simões Filho, 1 em Candiba, 1 em Camaçari, 1 em Mulungu do Morro e 1 em Euclides da Cunha)

Além disso, outros 32 óbitos foram descartados e 17 permanecem em investigação.

Chikungunya

Ainda segundo a Sesab, no período de 30 de dezembro de 2018 a 22 de outubro de 2019, foram notificados 7.962 casos prováveis de Chikungunya no estado. No mesmo período de 2018, foram notificados 4.232 casos prováveis, o que representa um aumento de 88,1%.

No total, 202 municípios realizaram notificação. À época, oito óbitos foram confirmados por Chikungunya, sendo 02 em Feira de Santana (confirmados por critério laboratorial), 02 em Candeias (01 confirmado por critério laboratorial e 01 confirmado por critério clínico epidemiológico), 03 em Madre de Deus (confirmados por critério laboratorial) e 01 em Salvador (confirmado por critério laboratorial). Permanece em investigação 01 óbito (Salvador).

Zika

Os casos de zika na Bahia também tiveram aumento no mesmo período. Foram notificados 2.674 casos prováveis de Zika no estado. No mesmo período de 2018, foram notificados 1.345 casos prováveis, o que representa um aumento de 98,8%.

No total, 176 municípios realizaram notificação para esse agravo. Não há registro de óbitos pelo agravo neste período.

Confira todos os registros das ações da Secretaria de Saúde em 2019

Registros de 2018

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui