Foto: Tiago Marques / Agência Sertão

O institutos de meteorologia estão prevendo mais uma sequencia de dias chuvosos em Guanambi e Região a partir da próxima sexta-feira (21). As condições atmosféricas estão favoráveis à formação de mais uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) na próxima semana.

Em Guanambi, a folia carnavalesca acontece apenas no distrito de Mutans. Na região, há festas em Carinhanha e Rio de Contas. Nestas localidades a festa deve acontecer debaixo de chuva em alguns períodos.

A previsão é que o tempo fique chuvoso durante o restante do mês, podendo se estender até os primeiros dias do mês de março. O acumulado no período pode passar dos 150 mm.

A primeira semana do mês de fevereiro foi de vários registro de chuva na região. Em Guanambi, o pluviômetro da Agência Sertão registrou acumulado de 29 mm do dia 3 ao dia 9. Em algumas regiões, como em áreas serranas próximas ao distrito de Morrinhos, algumas chuvas passaram dos 100 mm.

Na segunda semana, o sol reapareceu com mais frequência e o calor chegou próximo dos 34ºC. O céu ficou parcialmente nublado e foram registradas apenas algumas pancadas de chuva isoladas em alguns lugares.

Desde de o início da temporada chuvosa, em outubro passado, o acumulado registrado no Centro de Guanambi é de 470 mm. Após inicio do período com chuvas escassas, apenas 103 mm até dezembro, em janeiro o acumulado foi de 338 mm.

Em regiões de maior altitude, como em algumas regiões da Serra Geral, o acumulado de outubro até agora passa de 600 mm.

As atenções se voltam para o nível das barragens da região. Segundo dados da Codevasf, o reservatório de Ceraíma está com 84% de seu volume útil, podendo atingir sua capacidade máxima caso chova de forma expressiva nas cabeceiras dos cursos d’água que formam o rio Carnaíba de Dentro.

Já as outras três barragens estão com volumes muito abaixo do adequado para a época do ano. Em Guanambi, Poço do Magro tem 27% de sua capacidade, enquanto em Urandí, Estreito tem 21% e Cova de Mandioca apenas 8%. No caso das duas últimas, caso não haja chuva suficiente até o fim do período chuvoso, agricultores que dependem da irrigação podem ter suas atividades prejudicadas.

Enchentes volta a assolar cidades mineiras 

Em Minas Gerais voltou a chover forte nesta quinta-feira (13). Vários municípios da Zona da Mata e Sul do Estado registraram enchentes e inundações, com chuvas superiores a 170 mm em algumas localidades. Os temporais também causaram quedas de pontes e de barreiras em rodovias que contam as regiões.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui