Foto: Edu Vale / Agência Sertão

Muita gente que foi ao circuito do Carnaval de Carinhanha nesse domingo (23) ficou constrangida com as letras das músicas apresentadas pela primeira atração da noite, a MC Mirella.

A funkeira paulista subiu a avenida cantando músicas com forte conotação sexual, deixando parte do público perplexa com o que foi classificado por muitos foliões como baixaria. O atraso no início dos shows também causou reclamações, o primeiro trio saiu por volta de 1h30.

“Não deu para acreditar quando ouvi, esperei com minha família até quase 2h da manhã pelo início da festa e quando começou foi essa baixaria total. A prefeitura não deveria promover esse tipo de show no nosso município”, disse uma professora que estava no circuito.

Outro folião usou a redes sociais para se manifestar. Tharcisio Braga disse que o prefeito Geraldo Pereira Costa, o Piau, “não tem nenhum respeito pela população, uma festa que começou quase duas da manha, e com uma verdadeira baixaria”, disse.

Além das reclamações devido às letras pesadas da MC paulista de 21 anos, quem gostou do show ficou decepcionado ao ver o trio voltando vazio após contornar a avenida. A funkeira terminou o show e acabou sendo vaiada pelo público pois não completou o circuito.

Segundo a publicação do Diário Oficial do Município de Carinhanha, a prefeitura desembolsou o valor de R$ 45 mil pelo cachê de MC Mirella, com uma hora de duração.

Mirella foi um dos assuntos mais comentados da Twitter na madrugada anterior. Ela foi duramente criticada após circulação de um vídeo seu cantando a música “Te Amo Piranha” para pessoas em situação de rua. O público não perdoou e criticou a atitude da funkeira.

“As vezes eu me pergunto se a MC Mirella faz isso de verdade ou é um surto coletivo, NÃO É POSSÍVEL ELA ESTAR CANTANDO “Te Amo, Piranha” PRA MORADORES DE RUA. Amiga??????? Sua música virou louvor de milagre?”, disse uma conta do Twitter.

A artista foi acusada no ano passado de “aliciar menores de idade para prostituição”, segundo informação do portal do “TV Fama”, da RedeTV!. De acordo com um relato, feito por uma seguidora da cantora, Mirella teria feito proposta para uma menina, de 17 anos, passar um final de semana com o dono de um shopping. Para isso, a menor de idade receberia um valor entre R$ 2 mil e R$ 5 mil. À época, a jovem tinha 16 anos.

A programação do Carnaval de Carinhanha continua até terça-feira (25). Já subiram nos trios elétricos do circuito bandas como Luxúria, Rei da Cacimbinha e o cantor sertanejo Israel Novais. Ainda haverá apresentações de bandas como o Boyzinho e Lambasaia. (Veja a grade completa)

Lei Antibaixaria

Na Bahia, uma Lei Estadual vetaa o veta o uso de dinheiro público para contratação de artistas cujas músicas desvalorizam as mulheres. Conhecida como Lei Antibaixaria, prevê multa equivalente a 50% do cachê da banda caso sejam tocadas músicas de teor machista, homofóbico, racista ou que incentive o uso de drogas ilícitas. Se houver omissão do governo, o gestor é multado em R$ 10 mil.

Apesar de vigorar desde 2012, a legislação não foi regulamentada pelo Governo, que não definiu quais órgãos devem fiscalizar e nem a destinação das multas que seriam aplicadas.

Paredão Zangado

O Carnaval de Carinhanha é um dos principais eventos da região de Guanambi e atrai muitos turistas. Frequentadores da festa tem reclamado do descontrole dos paredões de som no Balneário Pontal e na Praça da Matriz.

Os proprietários dos veículos com os equipamentos de som potentes não chegam a um acordo entre si e promovem uma disputa de quem tem o som mais alto, sendo impossível para o folião entender quais músicas estão sendo executadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui