Foto: Agência Sertão

A festa do Bloco “A Minha Mãe Não Deixa” levou muitas pessoas para a Praça do Feijão neste sábado (29). Após a repercussão da suspensão da festa na terça-feira (25) por falta de autorização e comunicação à Polícia Militar, um público bem maior compareceu na data remarcada.

Os organizadores estimaram a participação de mais de duas mil pessoas na festa que começou pouco antes das 18h e terminou às 23h. O publico foi pelo menos quatro vezes maior do que o registrado no início da semana.

O Bloco contou com a animação de um paredão de som, tocando músicas do carnaval da Bahia, além de ritmos como sertanejo, arrocha e principalmente funk.

A maior parte do público foi de adolescentes e jovens que foram para Praça fantasiados. Muitas crianças e adultos também participaram da festa.

O bloco “A Minha Mãe Não Deixa” foi divulgado exclusivamente pelas redes sociais, poucos dias antes da data marcada. A organização explicou que a ideia teve como objetivo proporcionar um momento da folia carnavalesca para os jovens da cidade, uma vez que a festa no município é realizada apenas no distrito de Mutans, sendo que muitos não têm como ir curtir a festa.

Ao contrário do que aconteceu na última terça-feira, o evento contou com o apoio da Superintendência de Trânsito, isolando as ruas do entorno da praça, e da Polícia Militar, que fez o policiamento e garantiu a tranquilidade da festa. Ambos foram comunicados previamente e atenderam aos pedidos da organização. A Secretaria de Esporte, Cultura e Lazer também apoiou autorizando o uso do espaço público.

O movimento dos bares, lanchonetes e sorveterias da Praça do Feijão aumentou significativamente com o público presente no bloco. Vendedores ambulantes também tiveram uma oportunidade de faturar um dinheiro extra.

A preocupação dos organizadores agora é com o que vai ser projetado para o carnaval 2021. Eles disseram que surgiram muitas ideias e que é preciso pensar com calma como viabilizar uma festa maior e mais atrativa no ano que vem. Uma das novidades que pode surgir é a criação de um percurso para que o bloco possa desfilar pelas ruas da cidade.

Foliões ouvidos pela Agência Sertão disseram ter gostado da iniciativa que pode incentivar a formação de outros blocos e festa para o carnaval, período de pouco movimento na cidade e no comércio local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui