Desde o último fim de semana, a redução no movimento nas ruas de Guanambi foi intensificado em razão da necessidade do distanciamento social. Na semana passada, com a suspensão de aulas e eventos, a circulação de pessoas começou a diminuir. Após as medidas adotadas pela prefeitura, o comércio considerado não essencial teve que fechar as portas.

As images capturadas pelo drone do cinegrafista Victor Boa Sorte, na tarde desta terça-feira (24), com exclusividade pela Agência Sertão, mostram as ruas da cidade vazias. Poucos carros e pedestres circulavam pelas vias do centro.

Veja também: Temperaturas devem permanecer amenas até o fim de semana em Guanambi

Na Praça Getúlio Vargas (praça da Matriz), apenas alguns veículos ocupam algumas vagas de estacionamento, difíceis de encontrar em uma tarde de terça-feira normal.

Praça Getúlio Vargas – Foto: Victor Boa Sorte

Na região do Centro de Abastecimento, o primeiro dia após a determinação para o fechamento do mercado foi bastante parado.

Região do Centro de Abastecimento – Foto: Victor Boa Sorte

Acompanhe a cobertura da Agência Sertão
Com medo de pandemia, baianos voltam para perto da família na região de Guanambi
Coronavírus e alta do dólar já causam inflação nos alimentos
Justiça Federal proíbe transporte de passageiros na divisa da Bahia e Minas em Urandi
Prefeitura de Guanambi determina fechamento do mercado, suspende mototáxi e toma outras providências

Na região comercial da cidade, a impressão que se tem é de estar em um domingo ou feriado.

Entroncamento da Rua Humberto de Campos com a Rua Joaquim Manoel – Foto: Victor Boa Sorte

Até o início da tarde desta terça-feira (24), nenhum caso do novo coronavírus foi confirmado em Guanambi. Desde o início da pandemia, 29 casos suspeitos foram notificados na  cidade. Destes, 16 foram descartados e os outros 13 aguardam os resultados dos exames.

Na Bahia, subiu para 79 o total de casos confirmados da doença. O coronavírus já chegou a 13 municípios baianos: Barreiras (1); Brumado (1); Camaçari (1); Conceição do Jacuípe (1); Conde (1); Feira de Santana (8); Itabuna (1); Jequié (1); Juazeiro (2); Lauro de Freitas (3); Porto Seguro (8); Prado (2); Salvador (48 casos, com a ressalva que três casos são importados, visto que o local de residência é fora da Bahia); e Teixeira de Freitas (1).

Em todo o país são 2.201 caos e 46 óbitos confirmados.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui