Reprodução

Os mototaxistas poderão retornar as atividades de transportes de passageiros nos próximos dias em Guanambi. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (03), no Centro de Treinamento Pedagógico (Cetep), em reunião com a comitiva do enfrentamento o Convid-19, prefeito, vice-prefeito e representantes de diversos setores de Guanambi.

O decreto normalizando e com as recomendações deve ser publicado até segunda-feira (06), no Diário Oficial do Município de Guanambi.

A pauta foi levantada na reunião pelo presidente da associação dos mototaxistas de Guanambi, Nilvado Donato. “Não podemos trabalhar e é injusto que paremos.  Os taxistas podem e diversos setores permanecem com suas atividades normais. Se o problema é o capacete, não emprestamos mais para os clientes. O cliente chama, orientamos e eles usam o seus próprios capacetes”, enfatizou o presidente.

Após votação, ficou decidido que os mototaxistas voltem suas atividades normais a partir do dia 07. No entanto, além de usar os equipamentos de segurança e de prevenção ao convid-19, eles não poderão emprestar capacete para os clientes. Além disso, o acordo prevê que se algum mototaxista for encontrado com mais de um capacete na moto, terá o seu colete cassado.

O responsável pela fiscalização no cumprimento do acordo ficará de responsabilidade da sociedade e também do presidente do sindicato. Em caso de flagrante de irregularidade, o morador pode ligar para o número (77)9.9962-2498.

Comércios permanecem fechados

O comercio de Guanambi permanece fechado pelo menos até segunda-feira (06). A decisão foi tomada após boa parte dos comerciantes presentes na reuniu exigir que a prefeitura não renove os decretos vigentes e permita a reabertura dos comércios no município. Eles afirmaram que podem tomar medidas para evitar aglomeração de pessoas e continuarem com suas atividades normalmente.

A palavra do prefeito Jairo Magalhães foi pela permanência da proibição pelo menos até o dia 12 de abril, em consonância com as orientações de sua equipe de Saúde. Porém, após os comerciantes alegarem que o prejuízo de mais uma semana parada seria grande, o prefeito voltou atrás e decidiu marcar para a próxima segunda-feira (6) a reunião entre o comitê de enfrentamento e representantes que serão eleitos pelos comerciantes.

O decreto com as restrições ao comércio valem justamente até a próxima segunda-feira. A vontade das autoridades de saúde é pela prorrogação do prazo. Entretanto, a decisão vai ser tomada após esta reunião.

Na reunião também foi cobrado pelo proprietário de uma loja funerária de Guanambi da gestão municipal um olhar especial sobre a saúde de profissionais que trabalham no ramo funerário.

Entre os pontos cobrados pelo empresário, a transparência na causa das mortes foi o mais destacado. Ele ainda falou sobre o possível sepultamento imediato em caso suspeitos de covid 19, que está sendo adotado em diversas cidades do Brasil, e que caso aconteça um número intenso de mortes pela doença em Guanambi, as funerárias não tem a quantidade de profissionais suficientes para atender.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui