Reprodução

Dos 51 municípios da Bahia com casos do novo coronavírus, 66,6% não possuem leitos de Tratamento Intensivo (UTI), na rede pública ou privada. Ou seja, a maioria não tem estrutura para atendimento de pacientes graves da Covid-19, em que são necessárias UTIs com equipamentos de respiração mecânica.

O governo da Bahia pretende adaptar a construção do Hospital do Câncer de Caetité, o qual está em processo de finalização para atender os pacientes graves da região com covid-19. O Hospital Espanhol também foi reaberto para atender pacientes baianos com caso grave de coronavírus.

Na cidade de Guanambi, por exemplo, não há casos de covid-19 e também em nenhuma das cidades na qual ela faz parte do consórcio. No Hospital Geral de Guanambi há menos de 20 respiradores mecânicos para anteder mais de 20 municípios.

A perspectiva é que chegue um reforço de 400 respiradores artificiais para a Bahia nos próximos dias. A carga já era para ter chegado, no entanto, foi interceptada nos Estados Unidos e o Consórcio do Nordeste necessitou providenciar outro fornecedor e atualmente aguarda uma avião para buscar as máscaras na China.

Até o momento, não foi divulgado de como será a distribuição dos novos respiradores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui