Reprodução

Pela primeira vez, desde o dia 9 março, quando foram registrados os primeiros casos suspeitos do novo Coranavírus (Covid-19) em Guanambi, não há resultados de análises de pacientes do município aguardando resultado de exames no Laboratório Central do Estado da Bahia (Lacen-BA).

Desde o início da epidemia, 75 casos suspeitos foram notificados e 74 testaram negativo. Até a noite desta quinta-feira (16), apenas um caso suspeito aguarda coleta de material para envio às análises. A secretaria municipal de Saúde informou que 212 pessoas com sintomas gripais estão sendo monitoradas.

As informações foram divulgadas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) do Núcleo Regional de Saúde Sudoeste – Regional de Saúde de Guanambi, que globa, além de Guanambi, os municípios de Candida, Carinhanha, Feira da Mata, Iuiu, Malhada, Matina, Palmas de Monte Alto, Pindaí, Sebastião Laranjeiras e Urandi.

Desde as primeiras semanas de março, medidas de isolamento social foram implantadas para frear o avanço do vírus. Além disso, foram implantadas barreiras sanitárias nas entradas da cidade para monitorar a entrada de pessoas. No entanto, desde o dia 7 deste mês, o comércio varejista voltou a funcionar na condição de que medidas de segurança fossem adotadas.

Mesmo sem casos confirmados no município, o Ministério Público pediu explicações ao prefeito Jairo Magalhães sobre o embasamento técnico que o levou a tomar a decisão de flexibilizar o funcionamento do comércio. O Conselho Municipal de Saúde (CMS) sugeriu a revogação do decreto que permitiu a abertura das lojas.

Nos 11 municípios, 108 casos suspeitos foram notificados, sendo que 105 foram descartados. Além do caso suspeito aguardando coleta em Guanambi, há um caso aguardando resultado em Candiba e outro em Sebastião Laranjeiras.

Segundo a Coordenadora do Lacen Guanambi, Ravena Rocha, os testes virais demoravam em média 72h para serem concluídos após a chegada em Salvador. Há algumas semanas, com o aumento da demanda, os resultados chegaram a demorar até cinco dias. Atualmente, o Lacen tem entregado os resultados em cerca de 48 horas.

Ela explica também que as fichas de cada paciente são avaliadas e que os casos suspeitos que apresentam gravidade ou óbito costumam ter o resultado divulgado com mais brevidade. O Secretário Estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, disse que a  capacidade de exames do Lacen foi triplicada com a utilização de uma nova máquina.

Nesta terça-feira (14), ele anunciou que os testes diagnósticos para o novo coronavírus (Covid-19) serão realizados nos municípios de Guanambi, Vitória da Conquista e Porto Seguro em breve. De acordo com secretário, já nessa semana, uma máquina para os testes será desbloqueada em Vitória da Conquista e as máquinas de Guanambi e Porto Seguro já foram locadas. Posteriormente Juazeiro também será incluída.

De acordo com o secretário, a Bahia é um dos estados que mais realiza os testes chamados de Padrão ouro, testes de PCR em tempo real que detectam o RNA (ácido ribonucleico) do vírus. “Fazemos quase 500 testes por milhão de habitantes, quase o dobro da média nacional”, disse o secretário.

Segundo o ultimo boletim da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab),o Estado registra 967 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19), o que representa 9,64% do total de casos notificados. Até o momento, 5.285 casos foram descartados e houve 34 óbitos, sendo 18 no município de Salvador e 16 nos municípios de Lauro de Freitas (3), Gongogi (1), Itapetinga (1), Utinga (1), Adustina (1), Araci (1), Itagibá (1), Uruçuca (2), Ilhéus (2), Belmonte (1), Vitória da Conquista (1) e Itapé (1).

Este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas desta quinta-feira (16). Ao todo, 253 pessoas estão recuperadas e 104 encontram-se internadas, sendo 45 em UTI. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Os casos confirmados estão distribuídos em 87 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (58,84%). Quanto ao sexo dos casos confirmados, 56,84% foram do sexo feminino. A mediana de idade foi 39 anos, variando de 4 dias a 97 anos. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 29,39% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 habitantes também foi maior nesta faixa etária (127,72/ 1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer passou a ser maior entre os adultos jovens, seguida da faixa de 50 a 59 anos (118,41/ 1.000.000 habitantes). Veja o boletim.

Em todo o país, Segundo dados das secretarias estaduais de Saúde, 30.683 pessoas contraíram o vírus. Foram 1.947 óbitos e 14.026 pessoas infectadas estão recuperadas da doença.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui