Foto: Dayana Rubem / Mais Agora

Desde a última quarta-feira (15) tem sido grande o movimento de pessoas no centro de Guanambi em busca das casas lotéricas e da agência da Caixa Econômica Federal. As filas estão cada vez maiores e aglomeradas, muitas vezes virando quarteirões.

O gerente de uma das lotéricas disse à Agência Sertão que a maior procura tem sido pelo auxílio emergencial de R$ 600, oferecido a desempregados, trabalhadores informais e população de baixa renda devido à pandemia do novo Coronavírus.

O pagamento para os beneficiários do Bolsa Família está seguindo o mesmo cronograma do programa, definido pelo número final do cadastro. Na sexta-feira (17) foram liberados os pagamentos para mais de 3,43 milhões de pessoas com conta poupança na Caixa e no sábado (18), 1,42 milhões de pessoas com contas em outros bancos tiveram os valores creditados.

Nesta segunda (20), mais 4,2 milhões de pessoas tiveram os valores transferidos para a Poupança Social Digital da Caixa, criada especialmente para o recebimento do auxílio emergência.

O gestor da lotérica explica que tem tomado todos os cuidados para evitar as aglomerações dentro do estabelecimento, limitando a entrada de clientes ao número de caixas disponíveis. No entanto, ele afirmou que não consegue controlar a fila do lado de fora, pois o número de pessoas a procura de atendimento tem sido muito grande.

Já um funcionário da Caixa Econômica Federal disse que o banco tem incentivado beneficiários que são clientes a usar a função de débito do cartão a fim de adiar a ida à agência para o saque em dinheiro e também o uso do aplicativo para outras transações. Ele também disse que o número de clientes que entram no estabelecimento está sendo limitado ao número de caixas e que não há pessoal suficiente para controlar a fila do lado de fora.

Na semana passada, a Prefeitura de Guanambi emitiu um decreto regulamento o funcionamento dos bancos, correspondentes bancários e lotéricas. A regulamentação diz que  estes estabelecimentos só podem funcionar mediante organização de fila, devendo ser garantida a distância mínima de 1,5m (um metro e meio) entre os clientes em atendimento e entre aqueles que estejam aguardando na parte externa das agências por meio de sinalização horizontal disciplinadora e demais ferramentas que se mostrem úteis e necessárias.

Além disso, conforme o decreto, os grupos de risco deverão ser atendidos prioritariamente ou em apartado, devendo ficar o mínimo possível nas eventuais filas ou demais organizações estabelecidas pelas agências.

Cronograma de pagamento do Auxílio Emergencial

Pagamentos da primeira parcela de quem não estava no Cadastro Único será o seguinte:

  • 17 de abril, sexta-feira, a partir das 15h: Crédito para 3.438.238 pessoas com conta poupança na Caixa
  • 18 de abril, sábado: Crédito para 1.420.466 pessoas com contas em outros bancos
  • 20 de abril, segunda-feira: Crédito para 4.230.900 pessoas na Poupança Social Digital Caixa (aquela criada especialmente para este programa)

Os beneficiários desbancarizados ou que não forneceram dados bancários na inscrição terão acesso a uma conta social digital gratuita, onde será depositado o dinheiro. Eles devem ser os últimos a receber e, para sacar, precisam aguardar até o dia 27 de abril, quando começa o calendário de saques.

A liberação da retirada para quem tem a conta-poupança social será feita de forma escalonada, de acordo com a data do aniversário do beneficiário. Segundo a Caixa, a intenção é evitar filas e aglomerações. O cronograma terá a seguinte ordem:

  • 27 de abril – nascidos em janeiro e fevereiro, com poupança digital gratuita da Caixa
  • 28 de abril – nascidos em março e abril, com poupança digital gratuita da Caixa
  • 29 de abril – nascidos em maio e junho, com poupança digital gratuita da Caixa
  • 30 de abril – nascidos julho e agosto, com poupança digital gratuita da Caixa
  • 04 de maio – nascidos em setembro e outubro, com poupança digital gratuita da Caixa
  • 05 de maio – nascidos em novembro e dezembro, com poupança digital gratuita da Caixa

Os saques serão realizados em lotéricas e caixas automáticos e não requerem o uso de cartão físico. Será fornecido um código de acesso para os saques. Pelo aplicativo Caixa Tem, o beneficiário terá a opção “saque” assim que a retirada estiver liberada para ele. O usuário deve escolher a quantidade que deseja sacar. Em seguida, o aplicativo vai gerar um código que deve ser digitado no caixa eletrônico ou apresentado na lotérica.

 

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui