Apesar de o decreto publicado pela Prefeitura de Guanambi, no dia 6 de abril, autorizar a abertura do comércio varejista de atacado e varejo, alguns seguimentos foram restringidos, devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Com a restrição a shows, eventos culturais e artísticos que potencializam aglomerações de pessoas, alguns músicos guanambienses perderam suas rendas.

Outro decreto de medidas temporárias e emergenciais de prevenção de contágio pelo Covid-19, foi publicado nesta segunda-feira (5). A determinação pretende permitir, mediante edição de portarias específicas, o funcionamento de bares, restaurantes, lanchonetes, igrejas e academias de musculação. No entanto, as restrições a shows, eventos culturais e artísticos permanecem.

Diante desse cenário, os profissionais da área se uniram em uma campanha, em prol da arrecadação de cestas básicas. Intitulada de “Unidos Venceremos”, a 1ª etapa da campanha foi lançada nas redes sociais, no dia 11 de abril.

Na última quarta-feira (29), os músicos voltaram a arrecadar alimentos. Essa etapa da campanha seguirá até a próxima quinta-feira (7).

As arrecadações estão sendo feitas no Salão do Léo, em frente a Associação de Moradores do Bairro Beija-flor, localizada a rua Djalma Mota Argollo, nº 13, em Guanambi.

Segundo os organizadores, a ideia de realizar a ação surgiu em um grupo de WhatsApp com alguns músicos de Guanambi, residentes na cidade e outros guanambienses que moram em outras cidades.

Ainda de acordo com a organização, no início de abril eles conversavam no grupo sobre essa situação dos músicos no Brasil todo que estão passando por dificuldade, sobretudo os que trabalham no anonimato. A partir disso, eles decidiram que poderiam se reunir para ajudar os mais vulneráveis e simultaneamente todos abraçaram a ideia.

Vários músicos guanambiense estão realizando lives para arrecadar alimentos na cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui