Reprodução

O município de Vitória da Conquista registrou 3.342 casos suspeitos de dengue nos primeiros cinco meses do ano, segundo o Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde no dia 22 de maio. De acordo com o boletim, até o momento, foram confirmados 319 infecções e duas pessoas já morreram por dengue hemorrágica.

Até a última sexta (22), o Centro de Controle de Endemias já registrou em Vitória da Conquista  481 casos suspeitos de Zika, apenas três pessoas tiveram resultados confirmados laboratorialmente, 38 foram descartados e 71 apresentaram diagnóstico inconclusivo em relação à doença. Outras 369 pessoas notificadas com suspeita aguardam resultado laboratorial.

Também foram notificados 301 casos suspeitos de Chikungunya, sendo três casos confirmados laboratorialmente e 298 que ainda aguardam resultado laboratorial.

O aumento no número de ocorrências de casos durante este ano de 2020 já era previsto pelo Ministério da Saúde desde 2019, quando sinalizou que, no Nordeste e nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, haveria um aumento significativo de notificações de Dengue, Zika e Chikungunya, por conta do vírus do tipo 2 que está circulando nessas regiões. Esse tipo ainda não havia circulado nessas regiões e, por isso, uma vez que as pessoas não tiveram contato com ele, a possibilidade de contaminação é grande.

Nenhuma descrição de foto disponível.

 A assessoria de comunicação da prefeitura afirmou que o município  tem adotado medidas para diminuir o número de dengue, como por exemplo, a execução de medidas e projetos pilotos no município. “Já ficou mais que comprovado que a atuação da comunidade, através de um ato para sensibilizar e conscientizar, é muito importante nesse momento, atrelado a todo o trabalho que a Vigilância vem realizando através dos agentes de combate a endemias no momento das visitas domiciliares”, disse a diretora de Vigilância em Saúde, Ana Maria Ferraz.

Guanambi

O município de Guanambi tem 86 casos de dengue, zika e chikungunya confirmados, segundo a vigilância epidemiológica. A gestão municipal adotou medidas para notificar os proprietários de terrenos com acúmulo de mato e lixo para que limpe o espaço. Caso isso não seja realizado, a prefeitura irá realizar a limpeza e multará o proprietário, além dele ter que arcar com os custos da limpeza. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui