Leitor da Agência Sertão | Reprodução

Moradores do bairro Ipanema, parte III, em Guanambi relataram da falta d´água há mais de 4 dias e da ausência de coleta seletiva de lixo em muitas ruas do bairro. Segundo um morador, todos esses transtornos já se tornaram constantes e mesmo após ligações e denúncias os responsáveis não forneceram os serviços adequadamente.

A empresa responsável pela distribuição de água no município é a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). Já a coleta de lixo é realizada pela Mendel, contratada da Prefeitura Municipal de Guanambi.

Segundo um morador, a falta d´água na localidade é frequente e mesmo aumentando o reservatório não resolve o problema. “Aqui já aumentamos o reservatório, só que o problema é que não chega água e o relógio fica rodando com entrada de ar. Desde domingo que não chega água, hoje já é quarta-feira”, explicou um morador. Confira.

Na manhã da última quinta-feira (10), um outro morador informou que a água tinha chegado e foi embora ontem, no entanto, não subiu na caixa e nem contemplou todos os moradores do bairro.

Nos últimos dias, moradores do bairro Sandoval Moraes também relataram que estavam sem água há dias e que a empresa não tinha justificado o motivo da suspensão dos serviços.

A Agência Sertão tentou contato com a Embasa e não conseguiu.

Coleta de lixo

A reclamação por coleta de lixo domestico no bairro é frequente. No dia 11 de abril deste ano, foi realizado o recolhimento das assinaturas de moradores que reuniu mais 50 assinaturas, o abaixo-assinado foi entregue a chefe de gabinete do prefeito, Jairo Magalhães, determinando o prazo de oito dias para regularização do serviço.

Conforme os moradores, o lixo vem sendo acumulado nas ruas pela falta de coleta e consequentemente potencializando o surgimento de pragas.

O número de moradores aumentou significativamente no bairro nos últimos anos. E segundo eles, o carro de lixo passa nas ruas próximas ao bairro o que vem causando mais indignação, pelo fato de pagarem o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU).

De acordo com o documento feito em abril, o intuito era fazer cumprir o Plano Municipal Integrado de Gerenciamento de Resíduos Sólidos – PMIGRS (Lei nº 839, de 12 de junho de 2014), no entanto, não foram atendidos.

Segundo um morador, recentemente a prefeitura colocou contêiner no bairro e a intenção é que os moradores coloquem os lixos nesse recipiente, no entanto, alguns moradores não sabem do serviço e o descarte do lixo estão sendo feito de forma incorreta.

A pasta responsável pelo setor de coleta de lixo urbano e limpeza pública em Guanambi é a Secretaria de Infraestrutura. À época, o secretário, Marco Antônio, informou a Agência Sertão que iria tentar um aditivo no contrato com a empresa Mendel, responsável pela coleta. No entanto, até o momento, o aditivo não aconteceu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui