Rafaella publicava rotina de policial nas redes sociais
Rafaela tinha 38 anos e mais de 70 mil seguidores no Instagram

Uma tragédia chocou o município de Ibotirama e todo o Estado da Bahia nesta segunda-feira (5). A soldado da Polícia Militar Rafaella Gonçalves Pereira, de 38 anos, foi morta pelo ex-marido Edson Salvador Ferreira de Carvalho, de 33 anos, também policial militar, que se matou depois de cometer o crime.

Rafaella era bastante conhecida na cidade e principalmente na internet. Nas horas vagas ela usava as redes sociais para mostrar sua rotina de policial feminina e tinha muitos seguidores, cerca de 70 mil. Ela também dava dicas de beleza, atividades físicas, fazia publicidades e publicava sobre outros assuntos comuns no universo das influenciadoras digitais.

Vaidosa, a PM gostava de pousar para fotos e postar no seu instagram, onde recebiam muitas curtidas e comentários. Frequentemente suas fotos eram compartilhadas em páginas de todo o Brasil em homenagens às pfens, termo usado como abreviação de policial feminina.

 

View this post on Instagram

 

Homens, leiam! Igualdade, liberdade, sororidade e representatividade é assim que se identifica uma princesa hoje em dia. Vocês homens, também precisam colaborar para construir a igualdade de participação de ambos os gêneros, apoiando nossas decisões e nos enxergando como parceiras tanto no ambiente profissional quanto no pessoal. Não vislumbro uma guerra de sexos, mas uma parceria saudável entre ambos. Claro que juntos somos mais fortes, seja no trabalho, seja no lar. Valorize sua colega, ela é tão competente quanto você. Valorize a mulher que vc tem em casa, ela deixa de fazer várias coisas em prol da família. Lembre-se, do mesmo jeito q vc olha para a vizinha, o vizinho olha p sua esposa. Valorize-a🌹 Mulheres enviem esse texto para algum homem do seu círculo social, é necessário q eles saibam que pode nos ajudar nessa caminhada. . #mulheresempoderadas #homensqueajudam #uniao #sororidade #uniaodasmeninas

A post shared by Rafaella Gonçalves O+ (@rafaellagoncalvesof) on

Empoderada, popular, bela e de personalidade forte, Rafaella sofreu como muitas mulheres sofrem diariamente. De acordo com informações da polícia, Edson foi preso em flagrante em junho por cometer violência doméstica contra a policial. A vítima chegou a conseguir uma medida protetiva em seu favor, no entanto, não há detalhes se a medida ainda estava em vigor.

Informações de pessoas próximas são de que ele não aceitava o fim do relacionamento e por essa razão vinha agindo com violência, chegando ao ponto de tirar a vida da ex-esposa e se matar em seguida.

Reprodução

Edson era soldado da PM, lotado na Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE), Rafaella tinha a mesma patente e pertencia à 28ª Companhia Independente de Polícia (CIPM/Ibotirama).

Durante a noite, dezenas de pessoas foram até a porta da 28ª CIPM para homenagear a policial violentamente assassinada. Nas redes sociais, centenas de mensagens foram postadas onde as pessoas manifestaram pesar e lamentaram a violência doméstica sofrida por Rafaella.

Reprodução / Redes Sociais

O caso

O crime ocorreu na tarde desta segunda-feira, no Morada Real, em Ibotirama. As circunstâncias das mortes ainda não foram divulgadas pela polícia. O casal deixa duas filhas, uma de 3 e outra de 7 anos, elas estavam na casa no momento do feminicídio seguido de suicídio, mas não foi também não foi informado se eles presenciaram o ato do pai.

Em nota, a Polícia Militar informou o ocorrido e disse que a CIPE Cerrado e a 38ª CIPM estão tomando as providências cabíveis.

Os corpos de Rafaella e Edson foram encaminhados para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Bom Jesus da Lapa, cidade a cerca de 150 km de Ibotirama. Ainda não há detalhes sobre o sepultamento das vítimas. A motivação é investigada pela polícia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui