Divulgação

A companhia Abaeté Linhas Aéreas, por meio da Abaeté Brazilian Airlines, vai voltar ao mercado de aviação regional após oito anos do fim de suas operações do tipo. No site da empresa já é possível fazer as reservas para o voo partindo de Salvador com destino à Morro de São Paulo, ilha localizada na costa baiana.

Na simulação realizada nesta segunda-feira (26), é possível reservar voos partindo da capital do Estado e com retorno todos os dias da semana. Atualmente, a passagem de ida custa em torno de R$ 461 e a volta pode ser comprada por até R$ 328,00.

Os voos serão realizados em aeronaves do modelo Cessna C208 Caravan, com capacidade para até nove passageiros. Os voos terão duração média de cerca de 30 minutos. Atualmente, o translado de Salvador para Morro de São Paulo chega a durar mais de cinco horas, com translado terrestre e em embarcação. Nos próximos meses, a empresa deve retomar os voos para outras cidades do interior do Estado, como Boipeba e Mucugê, na Chapada Diamantina.

A ideia é que a Abaeté sirva como como conexão para quem chega a Salvador e quer conhecer esses locais, principalmente turistas estrangeiros e das regiões Sul e Sudeste do Brasil.

O início da operação na linha ligando Salvador a Morro de São Paulo representa um marco para a empresa, que desde 2012 não realizava voos comerciais, ficando sua operação limitada a taxi aéreo neste período. Em janeiro deste ano, a companhia recebeu novamente autorização dos órgãos reguladores para voltar à aviação regional.

A Abaeté teve forte presença no interior do Estado na década de 90, operando uma grande malha regional, ligando cidades como Jequié, Caravelas, Teixeira de Freitas, Bom Jesus da Lapa, Guanambi, Barreiras, Vitória da Conquista, entre outros, usando 4 Embraer E110 Bandeirante.

Mais tarde, a empresa incorporou um punhado de Cessnas C208. Anos mais tarde, a operação da linha aérea regular foi encerrada e a empresa voltou a concentrar-se no táxi aéreo. A empresa saiu do mercado de voos regulares em 2012 e teve seu certificado revogado pela ANAC em 2018.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui