O Complexo Urbanístico da Lagoa de Mutãs (distrito de Guanambi) foi inaugurado pela Prefeitura de Guanambi no dia 13 de novembro e os moradores do distrito já vem registrando alguns problemas. Parte da estrutura cedeu após fortes chuvas em Guanambi e região, na madrugada desta quinta-feira (19).

A obra teve investimentos da ordem de R$ 1 milhão, com recursos próprios do município, dotando o local de pista de caminhada, iluminação e um ambiente sustentável para o lazer.

Moradores registraram, por meio de vídeo e fotos, na manhã desta quinta-feira (19), uma parte que cedeu na lateral da pista de caminhada. Além disso, é possível perceber várias fissuras no asfalto da pista e boa parte do meio fio e das encostas cedendo.

De acordo com a Secretaria de Infraestrutura, os problemas foram causados pelas chuvas muito fortes – “100mm em menos de 1h”. Pontuou também que os reparos imediatos já estão sendo feitos. Segundo a pasta, “o projeto não dimensiona chuvas acima de 100mm em uma hora”.

A Agência Sertão entrou em contato com uma engenheira civil, e ela informou que houve uma falta de drenagem no solo, levando em consideração o cálculo de vazão e estudo de topografia do terreno. Segundo ela, a drenagem é um fator determinante para se evitar a deterioração do solo causado pela chuva.

Ainda conforme a engenheira, outro fator determinante foi a falta de uma contenção no talude, para estabilizar a terra e evitar os deslizamentos. “Um serviço que poderia ser realizado com um baixo custo, a depender da técnica aplicada”, explica.

Dados registrados pelo pluviômetro da Agência Sertão, localizado no Centro de Guanambi, apontam que o acumulado de chuva pode ter chegado a 50 mm, nesta quinta-feira (19), até o momento. No mês de outubro foram registrados 70 mm e o acumulado de novembro está em 140 mm, sem contar a precipitação desta quinta.

Os institutos de meteorologia apontam que em Guanambi o tempo pode continuar chuvoso até o dia 24 de novembro. O acumulado está previsto para ultrapassar os 100 mm de precipitação nesse período. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo para chuvas intensas na região de Guanambi.

Segundo o Inmet, o avanço de uma frente fria até o sul da Bahia e a circulação dos ventos, especialmente em altos níveis da atmosfera, intensificarão a formação e desenvolvimento de áreas de instabilidades sobre o interior da Região Nordeste. Esse padrão deverá inicialmente, persistir até o dia 24/11/2020, contribuindo assim para elevados totais de chuva de (100 a 150 mm).

Outra polêmica envolvendo a obra

Outra polêmica envolvendo o Complexo Urbanístico da Lagoa de Mutãs foi a demolição parcial do Casarão de Mutãs (Solar dos Barros), no dia 20 de outubro, pela Prefeitura de Guanambi.

Procurada pela Agência Sertão à época, a Secretaria de Infraestrutura do município explicou que a demolição visava proporcionar segurança para as pessoas que vão desfrutar da Lagoa da Espera, localizada no distrito. O local começou a ser revitalizado em maio e uma parte do casarão fica próxima a lagoa.

A Secretaria de Infraestrutura informou que a retirada de parte do imóvel visava também a segurança dos trabalhadores que vão reconstruir a casa. Segundo a pasta, a reconstrução do casarão faz parte da segunda etapa do projeto de revitalização da Lagoa.

Entenda o caso

Moradores do distrito de Mutãs ficaram indignados com a demolição parcial do Casarão de Mutãs (Solar dos Barros), imóvel considerado um monumento importante para a história local. A ação foi realizada pela Prefeitura de Guanambi, no dia 20 de outubro, e os vídeos de um caminhão munck realizando o serviço repercutiram negativamente nas redes sociais.

Os comentários de revolta e pedido de explicações foram vários. “Com as obras de urbanização da Lagoa da Espera, estão terminando de derrubar o casarão de Mutãs – que política mal educada e sem cultura é essa?”, lamentou um morador do distrito.

Diante da repercussão, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Guanambi (Ascom) publicou uma nota, esclarecendo que o projeto para realização da revitalização das obras da Lagoa da Espera, conforme previsto será realizada em duas etapas. “A primeira etapa consta na drenagem e escoamento das pistas ao entorno e iluminação. Já a segunda etapa consiste na reforma do casarão localizado às margens da lagoa”.

Além disso, informou que diante do risco eminente de desabamento de parte do imóvel que poderia causar danos à vidas dos que frequentam a pista de caminhada e dos trabalhadores que executarão a reforma do casarão, engenheiros da Secretaria de Infraestrutura realizaram aferição técnica e constataram a necessidade de retirada da parte comprometida.

História do casarão

O casarão Solar dos Barros é um patrimônio histórico, construído em 1960 pelo Sr. Osvaldino José de Souza que ali residiu por muitos anos. Em meados dos anos 2000, a Prefeitura de Guanambi adquiriu o imóvel e atualmente a estrutura física está em ruinas.

O patrimônio arquitetônico histórico fica localizado no Distrito de Mutãs, nas margens da Lagoa da Espera, rodeada pela paisagem da Serra de Mutãs. A lagoa é descrita historicamente como parada de tropeiros que circulavam pela região no século XIX.

Em julho de 2015, a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer solicitou o tombamento do Solar dos Barros ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac). A época, a pasta salientou que a ação objetivava estimular a preservação do patrimônio histórico e cultural do município e do Estado, o que beneficiaria gerações atuais e futuras.

Reprodução | Casarão de Mutãs

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui