22.3 C
Guanambi
17.8 C
Vitória da Conquista

Prefeitura de Guanambi estuda medidas mais restritivas para conter coronavírus

9,209FãsCurtir
15,413SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
823InscritosInscrever
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.

Últimas Notícias

Mais Lidas

A Prefeitura de Guanambi vai editar outro decreto com medidas mais restritivas para conter o avanço da Covid-19 no município. Segundo apurado pela Agência Sertão, a gestão ainda está avaliando as recomendações do Comitê de Enfrentamento para publicar a nova regulamentação.

As medidas devem tornar mais rigorosos os protocolos para funcionamento de bares e restaurantes. Academias de ginástica também devem ter que atender a novas normas para continuar funcionando. O novo decreto deve ser publicado até o fim desta semana.

As recomendação para aumentar as restrições contra aglomerações são para evitar um possível colapso na disponibilidade de atendimento médico, uma vez que é crescente o número de pacientes internados por conta das complicações da doença. As restrições visam também evitar uma possível chegada e proliferação de novas variantes da doença após a volta dos que viajaram no Carnaval. Estas cepas já estão presentes em algumas regiões da Bahia.

Segundo o Boletim Epidemiológico desta segunda-feira (15), 123 pacientes estão com o vírus ativo, dos quais, 16 estão internados em unidades de saúde de Guanambi, Salvador e Vitória da Conquista. Desde o início da pandemia, o município registra 3.385 casos e 21 óbitos de pacientes com o coronavírus.

A Prefeitura informou que tem aumentado a fiscalização contra aglomerações, ampliando as equipes da Vigilância Sanitária e contando com o apoio da Polícia Militar nas operações. Mesmo assim, existe a preocupação do aumento exponencial do número de casos e da necessidade de internação de pacientes.

O Governo Estadual também pode tomar medidas restritivas nos próximos dias. Em entrevista ao Bahia Meio Dia desta terça-feira (16), o governador Rui Costa afirmou que não descarta a possibilidade de decretar toque de recolher em todo o Estado. A medida foi usada pontualmente em alguns municípios no meio do ano passado, durante o primeiro pico da doença no Estado. A restrição consiste basicamente em proibir a circulação de pessoas nas ruas a partir de determina hora da noite para evitar aglomerações.

“Nós vamos, sim, adotar medidas restritivas para outras atividades e, inclusive, analiso a possibilidade, se mantiver ao longo dessa semana essas mesmas taxas, de implementarmos o toque de recolher em todo o estado da Bahia para evitar o pior”, afirmou Rui.

Decreto em vigor

Na última terça-feira (9), a Prefeitura editou o primeiro decreto com medidas mais restritivas. As determinações afetaram o funcionamento do setor de alimentação, limitando o atendimento até as 21h, exceto os serviços de entrega, permitidos em qualquer horário.

Os cultos e manifestações religiosas também tiveram que limitar o público a 50 pessoas simultaneamente. Já os clubes sociais tiveram o funcionamento suspenso e ficou proibida a realização de atividades desportistas nos equipamentos públicos e privados no município. Todas estas medidas têm validade até o dia 23 de fevereiro.

Vacinação

Segundo atualização mais recente da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), das 3.465 doses de vacinas enviadas a Guanambi, 3.401 foram aplicadas. O total de pessoas vacinadas com a primeira dose corresponde a menos da metade da população inserida no grupo prioritário, incluindo profissionais de saúde, idosos em instituição de longa permanência e idosos com mais de 75 anos.

As primeiras doses foram suficientes apenas para vacinar os profissionais de saúde e os idosos acima  de 87 anos. A aplicação da segunda dose começa esta semana e já está garantida a todos que tomaram a primeira dose. No entanto, ainda não há previsão para a chegada de mais vacinas no município para continuar a vacinação dos demais idosos ainda não vacinados.

Economia Prefeitura de Guanambi estuda medidas mais restritivas para conter coronavírus

Deixe uma resposta

Relacionadas