28 C
Guanambi
24.6 C
Vitória da Conquista

Bombeiros controlam incêndio no lixão de Guanambi após três dias

9,211FãsCurtir
15,413SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
823InscritosInscrever

Últimas Notícias

Mais Lidas

Agentes do 1º Subgrupamento de Bombeiros Militar (7º SGBM) controlaram um incêndio no lixão de Guanambi, na tarde desta sexta-feira (26). Os primeiros focos iniciaram na última quarta-feira (24).

As chamas ficaram tão intensas que chegaram a ser captadas pelos satélites de monitoramento.

O fogo só pode ser extinto com a ajuda de uma pá mecânica e um caminhão pipa, disponibilizados pela Prefeitura de Guanambi. Os equipamentos foram necessários devido ao fogo ter se alastrado para o interior do conglomerado de lixo.

Os bombeiros encontraram dificuldades para controlar as chamas, tendo em vista que o lixo produz diversos tipos de gases que potencializam o surgimento de novos focos.

A reportagem da Agência Sertão recebeu denuncias de catadores de recicláveis circulando na área reservada para o lixão.

A restrição de locomoção de pessoas já é um problema antigo, questionado em outras gestões municipais. Por ser um local público, se torna difícil coibir o acesso e os incêndios, na maioria das vezes, é iniciado por pessoas.

Em janeiro de 2020, atendendo a um Termo de Ajustamento de Conduta (Tac) firmado com o Ministério Público (MP-BA), a Prefeitura de Guanambi passou a controlar a entrada e saída de pessoas do Lixão no município.

À época, a Prefeitura informou que tinha um convênio com a Cooperativa de Trabalho dos Agentes Ecológicos de Guanambi (COOTAEG) e as famílias que buscavam materiais recicláveis no lixão não ficariam desassistidas.

Algumas famílias por insistência continuaram no local e estavam sujeitas a doenças e a materiais perfurocortantes. Essa perspectiva levou o MP a exigir que a Prefeitura não permitisse mais o manuseio ao lixo por essas pessoas.

Destaques Bombeiros controlam incêndio no lixão de Guanambi após três dias

Deixe uma resposta

Relacionadas