17.1 C
Guanambi
13.5 C
Vitória da Conquista

Secretário de Educação de Guanambi pediu exoneração

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -




Um decreto publicado na edição desta terça-feira (20) do Diário Oficial do Município de Guanambi trouxe a exoneração do secretário municipal de Educação, Georgheton Melo Nogueira. Segundo o documento, a saída ocorreu a pedido de Nogueira, que também já foi reitor do Centro Universitário – UniFG.

Procurado pela Agência Sertão, Nogueira optou por não se pronunciar sobre a questão. No entanto, conforme apurado pela reportagem, o motivo pode ter sido o descontentamento com interferências de outros setores da administração em sua gestão.

Ele foi anunciado como secretário no dia 1º de janeiro, logo após a posse do prefeito Nilo Coelho (DEM). Sua primeira ação foi organizar a retomada das aulas na rede municipal, suspensas por cerca de 11 meses por conta da pandemia do coronavírus. Ele também apresentou e começou a colocar em prática um plano de gestão com inovações pedagógicas para o gerenciamento da educação no município.

O então secretário também implantou um novo modelo de gestão na pasta, com coordenações por segmento da educação infantil, fundamental I, fundamental II, EJA, Educação Especial e Educação no Campo e Quilombola. As mudanças visavam promover uma gestão integrada e sistemática com o objetivo de promover a regulamentação das políticas do sistema de educação do município.

Georgheton disse que dedicou parte de suas últimas semanas de trabalho em visitas a estudantes da zona rural do município, com o objetivo de conhecer a realidade dos alunos e de garantir a chegada dos conteúdos e materiais provenientes das aulas remotas.

A Prefeitura de Guanambi ainda não se pronunciou sobre a saída do secretário e também não anunciou o nome que irá substituí-lo. Este foi o primeiro secretário a deixar o governo Nilo Coelho em quase quatro meses de gestão.

 




- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -